27 julho 2016

[Resenha] A Fúria e a Aurora - Por Renée Ahdieh



Título: A Fúria e a Aurora
[A Fúria e a Aurora #1]
Autor (a): Renée Ahdieh
Páginas: 336
Editora: Globo Alt
Skoob || Encontre

Sinopse: Personagem central da história, a jovem Sherazade se candidata ao posto de noiva de Khalid Ibn Al-Rashid, o rei de Khorasan, de 18 anos de idade, considerado um monstro pelos moradores da cidade por ele governada. Casando-se todos os dias com uma mulher diferente, o califa degola as eleitas a cada amanhecer. Depois de uma fila de garotas assassinadas no castelo, e inúmeras famílias desoladas, Sherazade perde uma de suas melhores amigas, Shiva, uma das vítimas fatais de Khalid. Em nome da forte amizade entre ambas, Sherazade planeja uma vingança para colocar fim às atrocidades do atual reinado.
Noite após noite, Sherazade seduz o rei, tecendo histórias que encantam e que garantem sua sobrevivência, embora saiba que cada aurora pode ser a sua última. De maneira inesperada, no entanto, passa a enxergar outras situações e realidades nas quais vive um rei com um coração atormentado. Apaixonada, a heroína da história entra em conflito ao encarar seu próprio arrebatamento como uma traição imperdoável à amiga.
Apesar de não ter perdido a coragem de fazer justiça, de tirar a vida de Khalid em honra às mulheres mortas, Sherazade empreende a missão de desvendar os segredos escondidos nos imensos corredores do palácio de mármore e pedra e em cenários mágicos em meio ao deserto.


Todos os dias ao nascer da aurora uma jovem morre. Todos os dias Khalid, rei de Khorasan sacrífica sua mais nova esposa. Isso até Sherazade se voluntariar em ser  a próxima esposa do Califa e se vingar pela morte de Shiva, sua melhor amiga, e também última mulher a ser morta pelo monstro de Khorasan. Sherazade vai ao castelo com o único objetivo de matá-lo, mas para isso terá que viver mais que as outras.

"-  Talvez tenha sido a vontade de se casar com um rei. Ou a esperança vã de ser aquela que sobreviverá e ganhará o coração de um monstro - Ele falou sem emoção, observando-a atenciosamente.
- Eu não sofro desse tipo de ilusão, sayyidi."
Página 31

Na sua última noite viva, Sherazade envolve Khalid com suas estórias, e quando o nascer da aurora chega, ele estava tão enfeitiçado que permite que ela viva mais uma noite para descobrir o final da estória, dessa forma Sherazade vai sobrevivendo dia após dia. Com os dias ela percebe que ele não é o monstro que imaginou. Seu coração antes cheio de desejos de vingança, agora começa a traí-la com desejo e afeição, e a convivência mostra que Khalid a deseja da mesma forma.

"Eu estou apaixonada por ele. Não posso mais ignorar isso.
Sherazade fechou os olhos, derrotada, e desde as mãos para o peito dele. Então ela o envolveu em seus braços, cingindo o sol e o sândalo. [...]"
Página 242

Forças obscuras espreitam a cidade. Tudo que pensam ser verdade não passa de fachada. Sherazade está convencida que Khalid esconde algo, as mortes das antigas esposas devem ter uma explicação e ela não descansará para descobrir se o homem que faz seu coração traiçoeiro bater mais forte, é de fato o monstro que mata mulheres por diversão, ao mesmo tempo descobre mais sobre si mesma e quem ela realmente é. Sharazade só não estava preparada para o que veria a seguir.




As Mil e Uma Noites sempre foi uma estória que me fascinou. Quando descobri que A Fúria e a Aurora era baseado nela fiquei doida pra ler no mesmo momento. Mesmo com toda vontade inicial, o livro foi me ganhando aos poucos e vou lhes dizer a razão.

O livro é narrado em terceira pessoa onde podemos ver vários ponto de vista além dos protagonistas. Logo de início já nos é mostrado um prólogo com o começo da matança das mulheres, e dando um indício da razão oculta. A forma como a estória começa é abrupta. Sherazade já está no castelo esperando para receber seu marido e tentar viver ao nascer do sol. Esse começo sem explicações, ou por não sabermos como ela foi parar lá, foi bem difícil de engatar a leitura. O ritmo foi brusco pra depois ficar lento. Somente quando comecei a entender a situação no cenário geral foi que consegui me envolver na estória.


Mesmo sendo um livro de fantasia, temos elementos da cultura do Oriente Médio, como cenários e nomes. Confesso que demorei um pouco a me acostumar com tantas coisas que não compreendia na narrativa, e gostei bastante da editora ter colocado um glossário. Em vários momentos tive que parar e dar uma olhadinha pra saber do que eles estavam falando. A autora fez de tudo para que o leitor ficasse imerso no mundo que propôs.

A construção dos personagens merece destaque. Todos tem seu propósito e nos fazem gostar deles e torcer. Sherazade é uma jovem que inspira admiração. Ela é forte, destemida, tem uma senhora linguá afiada, e é muito teimosa. Quando coloca algo na cabeça não desiste até que consiga aquilo que quer. Todo o desejo de vingança que nutre resulta em várias estrategias para matar o Khalid, mas conforme vai o conhecendo fica cada vez mais difícil. Ela fica dividida pelo coração e o desejo de justiça pela amiga. Algo que gostei muito foi o crescimento da personagem, onde ela começa com uma visão limitada dos acontecimentos e conforme vai fazendo as descobertas vai afetando quem ela se torna. Sherazade é definitivamente uma rainha.


Já Khalid é um cara machucado. Ele se fechou pra tudo e todos, e foi quase um milagre Sherazade chegar até ele. Mesmo sendo um rei, antes teve um passado sofrido e trás marcas consigo desse tempo. Ele sustenta sem problema a fachada de monstro se para isso possa salvar seu reino. Vamos conhecendo mais do personagem conforme Sharazade o conhece. Em nenhum momento senti que Khalid é uma pessoa má, pelo contrário, a sensação que tive era que alguém precisava cuidar de seu imenso coração e faze-lo entender que sempre tem outra alternativa.

A estória possuí muito personagens secundários, mas são tão bem construídos e únicos que em nenhum momento fiquei perdida em quem é quem. Como Despina, camareira de Sherazade. Ela não tem medo de falar o que pensa e se torna algo parecido como uma irmã mais velha para Sherazade. Temos também Jalal, guarda do Rei e também seu primo. Ele é bem parecido com a Sherazade sendo bem impetuoso, principalmente em palavras.


Tariq é o amor de infância de Sharazade. Ele a ama e demonstra isso em cada atitude que faz. Se eu não tivesse gostado tanto do Khalid teria torcido pra que ele conseguisse resgatá-la. Fora eles, aparecem vários outros personagens que juntos constroem um enredo maior em cima de tradições e magias antigas.

O romance foi sútil. Começa com a relação de ódio que evoluí para o amor, como dizem , uma linha tênue que é fácil de ser atravessada, e aqui vemos claramente isso. Khalid tem suas razões mas não consegue matar Sherazade, e quando percebe isso tenta protege-la com sua vida. Em contra partida Sherazade deseja desvendá-lo o amando como ele nunca foi amado. O que nos foi proposto é um começo de um amor que pode vim a ser épico, o que creio que será abordado nos próximos volumes, e fico bem ansiosa pra ver o amadurecimento deles como casal.


A escrita da Renée é fantástica em todos os sentidos da palavra. Os cenários são descritos com maestria na onde nos pegamos imersos nas areias do deserto ou no grande salão de mármore do castelo. É bem detalhista mas de uma forma que faz com que possamos imaginar tudo o que se passa. Mesmo com a minha relação com o começo da estória, aos poucos me envolvi e não conseguia mais largar as páginas, e quando chegou ao fim, desejei a continuação na mesma hora.

O livro físico em si está maravilhoso. A arte da capa é diferente da original, e mesmo sendo uma grande defensora de capas originais, amei. As cores conversam entre si, e a arte trás aquela atmosfera de Mil e Uma Noites que tanto gosto. Internamente também não deixou a desejar. As letras estão num tamanho ótimo, bem espaçados e com marges laterias em proporções exatas.


A Fúria e a Aurora foi um livro que me surpreendeu bastante. Não esperava gostar tanto da estória, de seus personagens, e ainda querer que a continuação já estivesse publicado. A leitura é recomendado para todos. Mesmo aqueles que não gostam do gênero tenho certeza que vão se encantar pelas areias do deserto e com a impetuosidade de Sherazade, é um livro envolvente cheio de mistérios que instigam o leitor a conhecer essa estória fantástica.

13 comentários:

  1. Oi Sté. Desde que li a primeira resenha desse livro tenho estado impaciente para conhecer mais sobre a história desses dois. Eu adoro livros que falam de outra cultura e vou adorar conhecer mais sobre esta, por isso já está na minha lista.
    As fotos estão lindas! Beijos, Leitora Encantada

    ResponderExcluir
  2. Esse parece ser um livro muito interessante.
    Adorei a resenha e o blog e suas fotos são lindas :)
    Beijos,
    Juliana.
    http://www.fabulonica.com/

    ResponderExcluir
  3. Olá
    Seu post me surpreendeu, pois eu não tinha ideia que o livro era assim bacana. A capa e o título não me chamam a atenção, por isso nunca me dei ao trabalho de consultá-lo. Olha o tempo que perdi (risos). Gostei bastante da sua resenha, muito bem escrita e visualmente bela. Anotada a dica... obrigado por compartilhar. Abraços

    ResponderExcluir
  4. Olá Stéfani,
    Ando bem curiosa em relação a esse livro, pois ele tem elementos que me agradam demais. Gosto demais de As Mil e uma Noites, aliás, quem não gosta? E acho a ideia desse livro incrível, bem como a construção dos personagens.
    Uma das coisas levantadas em sua resenha que me agradou foi que, mesmo sendo fantasia, o livro fala um pouco da cultura do local.
    É ruim você se perder em relação aos personagens secundários, mas acho que dá para relevar. Quero ler ♥
    Beijos,
    Um Oceano de Histórias

    ResponderExcluir
  5. Olá, só de saber que esse livro é uma releitura de Mil e uma noites já aguça a minha curiosidade para a leitura. Eu amo essaa releituras. E pela sua resenha já dá para notar que será uma leitura maravilhosa. Esse livro está na minha lista de preciso comprar com urgência. Kk
    Bj

    ResponderExcluir
  6. Esse livro é incrível!
    Eu li ele na versão digital e choro todas as vezes que vejo a física, pois ela é linda e quero muito tê-la na minha estante.
    Como não amar esse livro? Como não querer indicar ele para os quatro antos do mundo?
    Espero que a Globo Alt publique logo o segundo porque pelo amor de deus eu to desesperada pra saber como vai ficar a Shazi e Kalid depois daquele final

    ResponderExcluir
  7. Oie!
    Esse livro é incrível, fiquei apaixonada pelo enredo, pelos personagens, tanto os secundários quanto os primários, pelos mistérios, e pelo romance. Não vejo a hora de ler a sequência e saber como tudo irá se encaixar. Essa foi uma das melhores leituras do ano para mim.

    Beijos,
    Dai | Blog Virando a Página

    ResponderExcluir
  8. Eu já ouvi falar nesse livro e fiquei bastante curiosa pra ler pelo mesmo motivo que você: ser baseado nas mil e uma noites.
    A capa é maravilhosa e adorei saber que o romance é bem sutil, não gosto de romances exagerados.
    Sua resenha ficou tão maravilhosa e completa, com tantos detalhes positivos que é difícil não ficar curiosa pra ler!

    Virando Amor

    ResponderExcluir
  9. Nossa, como tenho visto esse livro por aí nos blogs. Quando vi a primeira vez, me despertou um certo interesse, mas quando li um pouco mais achei mais do mesmo, pra não dizer que é uma cópia das Mil e uma noites. Sei que o livro foi baseado nas história, mas tudo que eu li até aqui, me parece uma cópia, e isso não me agradou. Essa versão é bacana, mas já viu a original? Essa sim é linda.

    ;D
    Nelmaliana Oliveira

    ResponderExcluir
  10. Oiee ^^
    Não sou muito fã de fantasia, mas sou doida para conhecer novas culturas, principalmente as do oriente médio. Ainda não li "Mil e uma noites", mas é uma história que eu morro de curiosidade de ler, principalmente por ser um clássico, e por falarem tão bem dele. Fico feliz em saber que você gostou do livro, parece ser surpreendente mesmo.
    MilkMilks ♥
    http://shakedepalavras.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  11. Oi, Stéfani!
    Todas as resenhas que leio desse livro são bem positivas. Eu quero muito ler o livro, a premissa é bem cativante, mas me deixou muito curiosa sem falar que a capa é muito fofa! Espero gostar do romance e que ele não passe despercebido!

    Beijos,

    Rafa [ blog - Fascinada por Histórias]

    ResponderExcluir
  12. Oi Stéfani, tudo bem?
    Eu sempre ouço maravilhas sobre esse livro e ver sua resenha me animou mais ainda, eu nunca li As mil e uma noites, mas tenho certeza que o enredo é ótimo, e estou super curiosa para ler A fúria e a aurora, que parece ter uma trama mais maravilhosa ainda. Fiquei muito feliz em ver que o livro te encantou, eu tenho certeza que irá me encantar igual!

    Beijos

    http://www.oteoremadaleitura.com/

    ResponderExcluir
  13. Olá Stéfani, tudo bem?
    Li esse livro semana passada, e gostei muito, adorei a escrita da autora. E fiquei bem empolgada pra ler a sequência. Suas fotos ficaram lindas. Esse livro é realmente muito bom, só não entrou pra minha lista de preferidos por que estou temendo pelo final. hahaha

    Bjs Mih!
    Paradise Books || @ParadiseBooksBr || @Mih_Francielle

    ResponderExcluir