18 julho 2016

[Resenha] Um Beijo Inesquecível - Por Julia Quinn


Título: Um Beijo Inesquecível
[Os Bridgertons #7]
Autor (a): Julia Quinn
Páginas: 272
Editora: Arqueiro
Skoob || Encontre
4 ESTRELAS
Sinopse: Toda a alta sociedade concorda que não existe ninguém parecido com Hyacinth Bridgerton. Cruelmente inteligente e inesperadamente franca, ela já está em sua quarta temporada na vida social da elite, mas não consegue se impressionar com nenhum pretendente.
Num recital, Hyacinth conhece o belo e atraente Gareth St. Clair, neto de sua amiga Lady Danbury. Para sua surpresa, apesar da fama de libertino, ele é capaz de manter uma conversa adequada com ela e, às vezes, até deixá-la sem fala e com um frio na barriga.
Porém Hyacinth resiste à sedução do famoso conquistador. Para ela, cada palavra pronunciada por Gareth é um desafio que deve ser respondido à altura. Por isso, quando ele aparece na casa de Lady Danbury com um misterioso diário da avó italiana, ela resolve traduzir o texto, que pode conter segredos decisivos para o futuro dele.
Nessa tarefa, primeiro os dois se veem debatendo traduções, depois trocando confidências, até, por fim, quebrarem as regras sociais. E, ao passar o tempo juntos, eles vão descobrir que as respostas que buscam se encontram um no outro... e que não há nada de tão simples e de tão complicado quanto um beijo.

Resenhas Anteriores

Os Bridgertons #1 - O Duque e Eu
Os Bridgertons #2 - O Visconde que me amava
Os Bridgertons #3 - Um Perfeito Cavalheiro 
Os Bridgertons #4 - Os Segredos de Colin Bridgerton
Os Bridgertons #5 - Para Sir Phillip Com Amor
Os Bridgertons #6 - O Conde Enfeitiçado



Hyacinth é a filha mais nova da família Bridgerton. Dona de uma gênio único recheado de muita curiosidade, ela sente a necessidade de sempre dizer o que pensa e de saber tudo que acontece a sua volta. Características pouco atraente para um jovem moça em época de se casar, mas ela é uma Bridgerton, e como se é de esperar, tem filas de pretendentes a sua volta, mas nenhum que julgue aceitável. Ela se recusar estar num casamento de fachada onde terá que se submeter aos caprichos de um marido, deseja amor como de seus irmãos e não aceitará menos que isso. A única pessoa que a entende é Lady Danbruy, matrona da alta sociedade que possui a mesma personalidade que a jovem.

– Mãe – interrompeu Hyacinth, pousando a xícara firmemente sobre o pires –, não importa. Eu não ligo de não ser unanimidade. Se eu quisesse que todo mundo gostasse de mim, teria que ser boazinha e encantadora, sem graça e enfadonha o tempo todo, e isso não seria nada divertido, certo?
Capítulo 04

Toda semana Hyacinth lê para Lady Danbruy em sua casa. Nisso, é de se esperar que ela encontre o jovem e encantador Garethm. Ele possuí uma relação difícil com o pai e a única pessoa que lhe dá o minimo de afeto é sua vó, Lady Dandury. Gareth é um libertino e como tal corre de casamento, mas ele vê em Hyacinth algo diferente, ela não é como as jovens damas que ouvem algo atrevido ficando coradas, ela o incita a continuar com as provocações e alfinetas que resultam em ótimas risadas. Infelizmente as moças da sociedade não é para ele, e Hyacinth grita perigo toda vez que ele a olha. Mas o destino coloca os dois a prova quando Gareth encontra o diário de sua vó onde contém segredos da família. O único problema é ele estar escrito em italiano, mas para sorte de Gareth, ou azar, Hyancith sabe italiano e se prontifica a traduzi-lo. A proximidade faz com que sentimentos floresçam e a atração de ambos fica cada vez mais evidente.


De todos os personagens da série, Hyancinth sempre foi a que mais me cativou. Esse jeito curioso e determinado que ela trás consigo sempre me fascinou, então criei altas expectativas com seu livro. Tinha pra mim que o homem com o qual ela se casaria teria que ser extraordinário e único, já que la intimidaria os meros mortais. Gareth foi de longe a escolha certa, e vou lhes falar o porquê.


A narrativa continua em terceira pessoa através de uma narradora, que nos dá aquela sensação de ser uma personagem muito querida que conta a estória da família. Já nas primeiras páginas conhecemos um pouco da relação que Gareth tem com o pai. Só nesse prologo vemos a atmosfera sendo pesada pelas palavras do pai, e como isso afetou as ações de Gareth daquele momento em diante. De certa forma, ele vive uma vida de fachada. Ele finge não se importar com as palavras do pai. Finge ser um libertino desajuizado. Finge ser feliz. Quando a realidade é bem diferente. Garteh tem uma alma protetora no qual faria qualquer coisa por aqueles que ama e toda vez que ele se magoava, meu coração se machucava com ele.

Ao contrário dos homens da sociedade, ele é muito parecido com Hyacinth. Sempre que se encontram dá um jeito de alfinetá-la de modo a faze-la reagir a suas conversas irônicas, e ao que parece, ela entende cada uma de suas insinuações. É um provocador e tem plena consciência disso.


Pra mim, Hyancinth é uma das personagens femininas mais marcantes dos livros de época, sendo muito a frente do seu tempo no jeito de agir e de pensar. Algo que gostei nela é o fato de saber que se não se casar com alguém que á entenda, isso lhe traria grande infelicidade. É o que a maioria das mulheres buscam hoje em dia, um parceiro que entenda aquilo que somos de verdade e Hyacinth refletiu isso de uma forma bem clara.

Os Bridgertons são uma família que possui diversas características, como lealdade, impetuosidade, curiosidade, coragem, sensatez e inteligência. Todos os filhos possuem algumas dessa características, mas Hyancinth possui TODAS. Ela acabou por se torna uma personagem extraordinária e me diverti muito nas aventuras que ela protagonizou. Ela jamais se conformaria com algo comum e simples pra sua vida ,e fico feliz que tenha encontrado um propósito na sua empreitada.


Os personagens secundários da estória são bem conhecidos para aqueles que já acompanham a série. Lady Dambury já tinha aparecido em outros livros e até mesmo em momentos de grande importância na estória mas, somente nesse que ela recebe o destaque merecido. Violet Bridgerton também está bem mais presente nessa estória e estou convencida que é a melhor mãe da literatura. Todo o amor que ela sente pelos filhos é palpável para o leitor e aqui vemos toda a proteção e preocupação que sente pela filha. É lindo e encantador como toda mãe deveria ser.


Vemos um contraste entre tipos de famílias. Gareth tem um pai que não se importa e demostra até mesmo odiá-lo afastando-o de tudo que tenha relação com a família, enquanto Hyacinth recebe todo amor, afeto e proteção por parte de todos os Bridgertons. Ele não conhecia esse tipo de relação familiar o que chega até ser uma surpresa para ele existir tal relação.


O romance desenrolou de forma natural. Eles já sentiam atração, mas somente com a convivência puderam ver que são perfeitos juntos. Ambos tem o que é preciso pra completar o outro. Gareth faz coisas doidas, mas em vários momentos teve que ser a voz da razão pras maluquices que ela queria fazer. No meio de tudo isso teve uma especie de caçada que o diário da avó do Gareth trouxe, onde os levariam a um grande tesouro. Haycinth recebe o desfio de braços abertos. Fiquei doida pra saber se eles encontrariam o que buscavam, e me surpreendi muito com o final, foi bem inesperado.


Gareth estendeu a mão, passando o braço pelas costas dela e, num instante, Hyacinth estava pressionada contra ele. Gareth a queria. Meu Deus, como a queria. Precisava dela para além dos desejos carnais.
Capítulo 07

A parte física do livro está maravilhosa assim como os outros. Confesso que de todas as capas da série essa é a que mais me agradou. A modelo lembra muito a determinação da personagem e a palheta de cores deixou um visual bem harmônico.


Não é segredo que acho as estórias da Julia Quinn espetaculares. Sempre me sinto imersa em cada cenário e muito envolvida na trama. Estava ansiosa em ler Um Beijo Inesquecível e não me decepcionei em nenhum momento. Muito pelo contrario, me deparei com um estória cheia de aventuras com desvendar de mistérios por personagens maravilhosos que tanto amei. Para fãs de livros de época ou até mesmo de um ótimo romance, esse livro é muito mais que recomendado pois tenho certeza que em muito agradará.

19 comentários:

  1. Oi Stefani, adorei sua resenha, especialmente por ser de um livro que eu adoro e de uma autora que é uma das minhas favoritas do gênero romance de época. Que bom que você também curtiu essa leitura! As histórias da Julia Quinn são mesmo espetaculares..
    Beijos, Fer

    ResponderExcluir
  2. Tem sido uma tortura acompanhar as tuas resenhas sobre os livros dessa série. Eu sou louca para ler e ainda não consegui. É tão bom quando um livro consegue nos agradar tanto assim, fico feliz que você tenha conseguido ler até aqui (mesmo que esteja me matando de curiosidade kkk). Amei as fotos.

    ResponderExcluir
  3. Nunca li nada da Julia Quin e com certeza não foi por falta de indicações e elogios. Apesar de adorar romances, li pouquíssimos históricos e acho que quero entrar de cabeça neste gênero por esta serie. Acho que vou adorar, do primeiro volume ao ultimo!!! Espero poder fazer isso em breve.
    MEU AMOR PELOS LIVROS
    Beijos

    ResponderExcluir
  4. Oi Stéfani, tudo bem?
    Eu sou apaixonada por romances épicos, em especial por essa série maravilhosa da Julia Quinn.
    Li recentemente Um Beijo Inesquecível e amei essa leitura! Amei a Hyacinth, achei a personalidade dela incrível e a história dela com o Gareth também foi super legal e eu adorei como o romance dos dois se desenrolou.
    Já estou super ansiosa para o próximo volume que será lançado em junho provavelmente!


    Beijos :*
    http://www.livrosesonhos.com/

    ResponderExcluir
  5. Oie.
    Acho muito bacana as fotos que você tira dos livros ficam sempre muito lindas. Parabéns.
    Menina não sabia que essa série era tão extensa. Quantos livros são?! Eu não gosto de romances de época e uma série tão extensa assim acho que mesmo que eu tentasse acabaria desistindo no meio!
    Mas tenho certeza que oara quem gosta é um excelente pedido....
    Bj

    ResponderExcluir
  6. Oie!Julia Quinn para mim, é uma das melhores autoras. Adoro o romance, a trama, o casal sempre me faz suspirar, e ainda tem aquele momento descontraído que sempre me diverte durante o romance.
    E esse romance é lindo! É dificil dizer qual é o melhor livro.
    Bjks!
    Histórias sem Fim

    ResponderExcluir
  7. Oi Stefani,
    sou apaixonada pelos Bridgertons, mas infelizmente me atrasei nas leituras dos livros da série e com a publicação eminente de mais um livro da série, fico querendo correr com a leitura deles, mas tenho tantos outros que quero muito ler que fico sem saber o que faço. Julia Quinn me ganhou totalmente com essa série e agora que a arqueiro vai lançar milhares de livros dela vou ter que me organizar pra colocar a leitura em dia.

    Abçs
    Nosso Mundo Literário

    ResponderExcluir
  8. Apesar de não gostar muito do gênero, confesso que de tanto ouvir falar nos livros da Julia, fiquei bastante curiosa pra ler!
    Gostei de saber que mistura mistério e aventura e que a escrita da autora não decepciona, isso me deixa mais ansiosa pra ler!
    Ótima resenha!

    Virando Amor

    ResponderExcluir
  9. Oi Linda!
    Infelizmente não curto muito romances de época sabe. Acho todos meio parecidos e não consigo me empolgar na leitura.
    Mas dá para perceber todo o seu amor ao ler a resenha. Muito bom quando um autor e seu estilo nos conquistam e dá pra ver pelo que você nos mostra.
    Realmente só posso parabenizar pela resenha e desejar que seu amor pelo gênero só cresça.
    Beijinhos
    Rizia - Livroterapias

    ResponderExcluir
  10. Olá!

    Esse eu ainda não li!
    Eu amo a autora, e acima de tudo o trabalho que a Arqueiro tem feito com os livros! A coleção dela está de encher os olhos! Coisa divina mesmo!
    Eu amo romance de época, foi um prazer conhecer a autora. Vejo que tb gostarei desse livro!

    Bjus
    Blog Fundo Falso

    ResponderExcluir
  11. Oi!
    Eu nunca li nada da autora, mas sempre vejo tão boas resenhas que não tem como não querer ler, e saber que da pra ler fora de ordem me motiva ainda mais a comprar quando ver na promoção.
    Adoro o fato da autora conseguir descrever a história de amor de uma maneira arrebatadora porém contida, que cozinha e não é jogada ali rapidamente sem sentido algum.
    Espero ter a chance de ler algo da autora esse ano ;)

    ResponderExcluir
  12. Stéfani, eu também sou apaixonada por essa série! Li Um beijo inesquecível esses tempos e, óbvio, amei. Acho incrível como a Julia Quinn consegue misturar romance com humor e ironia. Fica tudo muito equilibrado e é difícil não se apaixonar pelas histórias e pelos personagens. Que bom que o livro te agradou. Tenho certeza que o desfecho da série também será incrível. Ah, e como você disse, Hyacinth é uma ótima protagonista e formou um lindo casal com Gareth. Ele veio para completá-la, para desafiá-la a ser ainda melhor <3 Amo muito! Beijos

    ResponderExcluir
  13. Nossa, essa série é imensa, né? Mas por mais que as pessoas falem que é bacana, e tals, não consigo me animar com a possibilidade de lê-los. Primeiro, não curto romances de época, segundo a série é muito grande. Falta tempo, espaço e grana. A única coisa que me deixa um pouquinho curiosa é que sempre as pessoas falam que tem humor nas histórias. Mas bem que ela podia escrever um livro único, história fechadinha.

    ;D
    Nelmaliana Oliveira

    ResponderExcluir
  14. Oiii!

    Eu ainda não li esses livros, maaaas tenho muitaaa vontade! A autora parece escrever muito bem e por isso eu tenho curiosidades, As obras dela são bem formuladas e os personagens bem trabalhado.
    Espero de coração conseguir ler essa obra em breve!!

    Beijinhos

    ResponderExcluir
  15. Ooi

    Sempre vejo resenhas sobre esses livros, e a maioria positivas. Mas como o gênero não me atrai nenhum pouco nunca chamam minha atenção. Nunca i nenhum romance de época, pretendo ler um dia pra ver se são tão ruins como minha mente cria, acredito que seja mais um pre conceito haha
    Maaaas por enquanto, passaria esse

    Beijoos

    http://estantemineira.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  16. Oi, tudo bem?
    Eu ainda não li nenhum dos livros dessa série, até tenho alguns volumes em casa, mas não estava muito animada, sabe? Agora lendo sua resenha fiquei bem animada, mas é com esse volume em questão, porque acredito que iria me identificar bastante com a protagonista e isso me envolveria na sua história. Além disso a premissa é bacana, os personagens também e eu gosto de romances que acontecem de forma natural .

    Beijos :*

    ResponderExcluir
  17. Oi!
    Esse foi um dos livros da série que mais gostei, a história é ótima e a Hyacinth é mesmo uma personagem incrível, não tem como não gostar de suas opiniões fortes e determinação. Também gostei bastante da participação maior da Lady Danbury :)
    Beijos!

    ResponderExcluir
  18. Oi Stéfani, eu fico super feliz em ver que você está curtindo a série. Até hoje eu li apenas um romance de época e gostei muito, por isso estou bem curiosa para ler essa série que todos falam tão bem! É muito bom saber que a trama é cativante e o romance também, fico mais empolgada ainda para conhecer!

    Beijos

    http://www.oteoremadaleitura.com/

    ResponderExcluir
  19. Oi querida
    Depois de ter lido quase todos os livros da diva Júlia Quinn esse é um dos meus preferidos e concordo de Garet tinha que ser o par dela, eles se comoletam, fiquei babando no desenrolar e Lady Danbury me fez rir diversas vezes.
    Adorei ter relembrado um pouco dessa história.
    Beij

    ResponderExcluir