26 agosto 2016

[Resenha] Métrica - Por Colleen Hoover



Título: Métrica
[Slammed #1]
Autor (a): Collen Hoover
Páginas: 304
Editora: Galera Record
Skoob || Encontre

Sinopse: Após a morte do pai, a ausência torna-se a maior companheira de Lake. A responsabilidade pela mãe e pelo irmão caçula a congelam num limbo de luto e dor. Por fora, ela parece corajosa e tenaz; por dentro, está perdendo as esperanças. E se mudar do único lar que conheceu não ajuda em nada.Agora em uma nova casa, em uma nova cidade, ela precisa achar seu caminho. E um rapaz apaixonado por poesia pode ser o guia perfeito. Quando conhece o novo vizinho, Layken imediatamente sente uma intensa conexão. Algo que finalmente parece desanuviar um pouco sua realidade.Mas o caminho da verdadeira felicidade não é feito de tijolos dourados, e logo uma revelação atordoante faz o novo relacionamento ser bruscamente interrompido. O dia a dia vai se tornando cada vez mais doloroso à medida que eles se esforçam para encontrar um equilíbrio entre os sentimentos que os aproximam e as forças que os separam. Layken e Will precisam decidir se o amor é mesmo a maior das recompensas. E se estão dispostos a tudo para vivê-lo. Até mesmo magoar um ao outro. Na poesia dos dois, talvez a estrofe perfeita seja solitária e ímpar. E amor rime com dor.


A família de Lake está passando por uma situação muito complexa, após seis meses da morte do pai, ela, sua mãe e seu irmão precisam se mudar do Texas para o Michigan, por questões financeiras. Lake está muito pessimista, a nova casa não se parece com a antiga e não esta preparada para muitas transformações

“Sei que esse contato entre nós é errado, mas sinto como se fosse incrivelmente certo.”

Logo na chegada, seu irmão Kel se aventura com um menino e chama a irmã para a brincadeira, assim Lake conhece Will, irmão responsável pelo garoto, e logo descobrem que são vizinhos. Will perdeu os pais e desde então cuida de seu irmão sozinho.

Um sentimento vai crescendo entre os dois, mas logo no primeiro dia de aula Lake descobre algo que revira sua vida, e o possível envolvimento dos dois, do avesso. Ambos não sabem como reagir, seria melhor um afastamento ou um namoro escondido? Will não pode mudar tudo, ele depende disso, mas  tudo que foi vivido será deixado de lado?





Colleen Hoover é uma autora muito bem comentada, e quando tive a oportunidade de ler um livro de sua autoria não demorei muito para me aventurar pelas páginas com as expectativas saltitantes. Essas expectativas! Expectativas para um livro é algo péssimo, pois quando não é alcançada ficamos tristes, por isso acho que a leitura poderia ser melhor se não esperasse tanto. Me decepcionei? Não, de jeito nenhum, mas também não senti toda a magnitude que todos dizem, vou explicar os pontos negativos e positivos do livro, que é sim muito indicado.

“Não dá para fugir para outra cidade, outro lugar, outro estado. A coisa de que a pessoa está fugindo, seja ela qual for, vai junto com ela. E fica com ela até a pessoa descobrir uma maneira de confrontá-la.”

Nesse livro consegui sentir o drama de perder um membro da família, principalmente quando é acompanhada por mudanças drásticas na vida do personagem, consegui sentir na pele o sofrimento da protagonista e também torcer para que seu irmão mais novo, Kel, consiga superar tudo, eu imagino uma criança tendo que presenciar todos os acontecimentos. Mas senti uma falta de aprofundamento nessa parte também, como mostrar o relacionamento dos personagens com o pai  antes do ocorrido, também gostaria de saber mais sobre o que ocasionou a morte.

Atualmente, nos grupos literários estou participando de várias discussões sobre romances, alguns preferem quando são inesperados, a primeira vista, já eu gosto quando são o caso desse livro, construído aos poucos. Will e Lake tiveram um amor inesperado, até que depois de uma descoberta um precisa convencer o outro de seu lado da história e também pensar em uma solução, ou seja: Não é fácil em nenhum momento, mas provam que juntos, um casal consegue sim encontrar luz no fim do caminho quando tem vontade.

"Tenham uma mente aberta; só assim coisas novas chegarão a vocês.”

Will foi uma surpresa, não esperava um mocinho tão jovem e sábio. Mesmo sendo novo já passou por muitas situações que exigiram maturidade instantânea, como o fato de perder seus pais e querer ficar com a guarda de seu irmão, além de precisar se esforçar a cada dia para lhe educar, tendo que deixar a diversão de lado e a responsabilidade em primeiro lugar. Que fantástico, abriu mão de baladas e bares para sustentar seu irmão. Consegui compreender Lake e seu jeito de querer resolver tudo, ela não queria deixar o romance de lado, precisava de uma solução rápida, mas infelizmente a situação é delicada, em minhas opinião ela conseguiu se adaptar muito bem a sua nova vida.

Além disso, Will adora escrever poesias, e que encanto! Pelo que percebo Colleen sempre coloca em suas obras algo novo, no caso a poesia foi bem explorada, consegui aprender que conseguimos nos expressar com simples versos, quando colocamos nosso coração nas palavras. Em alguns momentos conseguimos nos emocionar com a maneira que o casal se comunica por esse meio.

A narrativa é fluida e rápida. Não posso dizer ''envolvente'' porque em alguns momentos eu gostaria que a autora colocasse em sua obra mais sentimento, mais emoção, mais sofrência. Sim, eu gostei dos personagens, mas não consegui sentir falta deles ou algo parecido, um ponto muito negativo do livro é essa tal falta de aprofundamento, e por isso o livro não me despertou muitos sentimentos

“Não foi a morte que deu um murro em você. Foi a vida. A vida acontece. Merda acontece. E acontece muito. Com muita gente.”

Sabe quando sentimos que a autora colocou um desfecho não tão esclarecedor apenas para o próximo volume? Eu não gosto disso. Pausa é desnecessário, fez eu ficar triste com o final desse primeiro livro, para ser apenas um livro arrastado, mas enfim, logo faço resenha dele. Quero dizer que deveria ser livro único, mas por ser trilogia a autora deixou algo bem forte em aberto, com aquela sensação de ''e depois?'' Não que precise de continuação, apenas um capítulo a mais conseguiria mostra tudo, e Métrica não terminou como merecia, apenas por causa de uma continuação!

Gostei da capa, no final aparece uma menção a Métrica, mas não sei o real motivo do título. Não achei erros de diagramação. É uma leitura gostosa e que lhe proporcionara borboletas no estomago e admiração pelo protagonista masculino.

Termino a resenha dizendo que, o principal elemento que faltou em Métrica foi um recadinho escrito '' Livro único'', é primordial que saibamos avaliar quando um livro tem história suficiente para um outro volume, indico que não leiam a continuação, pode tirar todo o brilho.

9 comentários:

  1. Oi, Mari.
    Eu amo a Colleen mas já tentei ler esse livro dela e não consegui. Tenho passado longe de livros que tenham trilogias, porque não tenho mais paciência para acompanhar tudo. Então é uma pena que a Colleen tenha feito outros dois somente para acrescentar mais volume as prateleiras.
    Abraço, Leitora Encantada

    ResponderExcluir
  2. Olá Maria Fernanda,
    Ainda não li esse livro da autora e nem pretendo fazer. Até hoje só li obras que me agradaram e não quero estragar minha relação com a autora. Já ouvi muitas pessoas falando a respeito de a autora ter deixado umas pontas soltas de propósito para uma continuação e isso não me agradou. Além disso, a história, como um todo, não me conquistou.
    Mas, parabéns pela resenha. Está muito bem escrita.
    Beijos,
    Um Oceano de Histórias

    ResponderExcluir
  3. Eu estou bem curiosa com esse livro Tenho visto que ele está sendo muito bem comentado e a sua resenha me deixou muito curiosa sobre a continuação tirar o brilho da obra. O enredo me deixa muito intrigada e parece ser um livro que eu vá gostar muito da leitura. A capa que eu não acho muito bonita mas também não é feia, só é muito básica, sei lá, parece que falta alguma coisa.

    ResponderExcluir
  4. Olá Mari,
    Na época em que li esse livro eu amei, mas depois percebi que esse está longe de ser o melhor livro da autora. Quando li Pausa já não achei tão interessante e achei que a autora deu uma forçada de barrar como o drama e com isso nem me animei para ler Essa Garota.
    Como você falou não dá para entender muito o sentido do nome do livro, Métrica tem algo a ver com poesia, mas acredito que o titulo em inglês faz mais sentido.

    Bjs

    ResponderExcluir
  5. Oi linda, amo a Collen Hoover, mas este livro e os volumes desta série, eu ainda não li e já estão na minha estante desde 2013. Entendo essa antipatia por séries que deveriam ser apenas livros únicos, mas ainda assim, quero conferir todos.
    MEU AMOR PELOS LIVROS
    Beijos

    ResponderExcluir
  6. Olá!
    Eu ainda não li nenhum livro da autora, mas tenho muita vontade de conhecer a escrita dela, principalmente por conta dos elogios à essa trilogia.
    É uma pena que o livro - apesar de conter uma narrativa fluída e rápida - não tenha o aprofundamento necessário, causando essa falta de emoções ao leitor.
    Eu acho a história interessante e ainda quero conferir as obras, mas é realmente um saco quando o livro poderia ter sido único e é destrinchado para mais volumes...
    Beijos!

    ResponderExcluir
  7. Oi Maria, tudo bem?
    Muita gente fala maravilhas da autora, mas eu não tenho muita vontade de conhecer seus livros pois não curto muito NA. Mas uma amiga me indicou muito esse livro, então pretendo ler. Espero gostar, pois ele tem uma mensagem muito bonita. Alguns comentários seus aqui na resenha me deixaram meio receosa, mas ainda assim, acho que posso curtir. É ler para saber né? hahhaha
    Beijooos
    https://profissao-escritor.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  8. Também recebo comentários espetaculares sobre a Colleen Hoover, mas acho que me sentiria assim como você ao ler a obra: cassando o algo mais que tantos dizem. A maioria dos livros que possuem continuação são assim mesmo, mais arrastados e com um fim que deixa a gente doido né? haha. Não sei se esse é um livro pra mim. Beijos!

    ResponderExcluir
  9. Eu particularmente amo essa trilogia, mas pelo fato de realmente ter me apaixonado pelas disputas de poesia, o que acho ponto alto da autora e realmente dançar com as emoções e no caso de Métrica, ela conseguiu fazer isso com a poesia. Também achei que seria melhor um livro único, mas no final, acabei agradecendo pois não queria me separar dos personagens.
    Bjim!
    Tammy

    ResponderExcluir