17 outubro 2016

[Resenha] Em algum lugar nas estrelas - Por Clare Vanderpool



Título: Em algum lugar nas estrelas
Autor (a): Clare Vanderpool
Páginas: 288
Editora: DarkSide Books
Skoob || Encontre

Sinopse: EM ALGUM LUGAR NAS ESTRELAS é um romance intenso sobre a difícil arte de crescer em um mundo que nem sempre parece satisfeito com a nossa presença. Pelo menos é desse jeito que as coisas têm acontecido para Jack Baker. A Segunda Guerra Mundial estava no fim, mas ele não tinha motivos para comemorar. Sua mãe morreu e seu pai... bem, seu pai nunca demonstrou se preocupar muito com o filho. Jack é então levado para um internato no Maine (o mesmo estado onde vivem Stephen King e boa parte de seus personagens). O colégio militar, o oceano que ele nunca tinha visto, a indiferença dos outros alunos: tudo aquilo faz Jack se sentir pequeno. Até ele conhecer o enigmático Early Auden.
Early, um nome que poderia ser traduzido como precoce, é uma descrição muito adequada para um prodígio como ele, que decifra casas decimais do número Pi como se lesse uma odisseia. Mas, por trás de sua genialidade, há uma enorme dificuldade de se relacionar com o mundo e de lidar com seus sentimentos e com as pessoas ao seu redor.
Obsessivo, Early Auden tem regras específicas sobre que músicas deve ouvir em cada dia da semana: Louis Armstrong às segundas; Sinatra às quartas; Glenn Miller às sextas; Mozart aos domingos e Billie Holiday sempre que estiver chovendo. Seu comportamento é um dos muitos indícios da síndrome de Asperger, uma forma branda de autismo que só seria descoberta muito tempo depois da Segunda Guerra, e que inspirou personagens já clássicos como o Sr. Spock (Star Trek), o Dr. House e Sheldon Cooper (The Big Bang Theory).
Quando chegam as festas de fim de ano, a escola fica vazia. Todos os alunos voltam paracasa, para celebrar com suas famílias. Todos, menos Jack e Early. Os dois aproveitam a solidão involuntária e partem em uma jornada ao encontro do lendário Urso Apalache. Nessa grande aventura, vão encontrar piratas, seres fantásticos e até, quem sabe, uma maneira de trazer os mortos de volta ainda que talvez do que Jack mais precise seja aprender a deixá-los em paz.

 Ao fim da segunda guerra mundial, o pai de Jack - Capitão John Baker Jr - volta para casa, mas não é recebido com um evento festivo e  alegria, e sim com o funeral de sua esposa. Jack se sente culpado pela morte da mãe pois quando seu pai foi embora prometeu cuidar dela, e agora que ela faleceu, sente que o desapontou.  Pai e filho passam a morar juntos mas parecem dois estranhos na mesma casa, o capitão da marinha não sabe lidar com o filho, quando partiu ele era apenas um garotinho lendo gibis, agora se tornou um adolescente cheio de problemas passando pela morte da mãe.

Por essa falta de comunicação entre pai e filho, Jack se muda do nordeste do Kansas para a ''Escola para Meninos Morton Hill''. Lá ele é aconselhado a participar dos grupos de amigos para se socializar e tornar a rotina mais fácil. Até que ele encontra Early Auden, um menino estranho, que vai para as aulas apenas quando quer e sai da sala no momento que decidir. O garoto tem costumes estranhos, como dividir balas de goma por cores quando está tentando se acalmar, e também tem a música certa para cada dia: domingo é Mozart, segunda-feira Louis Armstrong, quarta-feira Frank Sinatra, sexta-feira Glenn Miller, e quando chove é  Billie Holyday, ou seja, ele gosta de ter tudo planejado e quando algo sai do previsto não sabe como agir.

"- É a minha oficina. Meu pai nunca me deixou ter uma oficina em casa. Dizia que eu ia acabar com a vida dele. Mas não fui eu. Foi o coração. Ele teve um infarto."

Early defende a ideia de que Pi não é apenas um número infinito. Ele enxerga uma história por trás de cada algarismo depois da vírgula, e acha que Pi é um personagem que foi conquistar seu próprio nome e desapareceu. Essa ideia se torna uma obsessão e chega a causar discussões na sala de aula, que leva ele a sair das aulas de matemática.

Quando Early convida Jack para uma viagem nas férias do outono, em que ele ira caçar Pi , o menino não aceita pois ainda não sabe o que achar sobre as histórias de Pi do colega e também pensava que seu pai iria lhe buscar. Mas depois de uma carta do pai ele nota que iria ficar na escola, por isso decide num impulso ir nessa jornada com Early, dividindo sua vida em antes e depois, trazendo-lhe reflexões, lembranças e descobertas.

"Não existe coincidência. Só milagres aos montes."




Assim que vi a editora DarkSide anunciando o lançamento desse livro eu quis de imediato, quando ganhei o livro comecei a ler e pausei a leitura diversas vezes por motivos variados. Mas em outubro eu tive a oportunidade de me aventurar pelas páginas dessa belíssima arte e não me decepcionei, se tornou um dos melhores do ano, com certeza! Espero que consiga convencer todos a lerem.

"Às vezes é melhor não ver todo o caminho que se estende diante de você. Deixe a vida surpreendê-lo, Jackie."

Early tem uma doença, mas que não acho justo dizer qual é, sendo que a própria autora não a citou na estória visto que na época em que se passa o livro as pessoas portadoras dela eram apenas conhecidas como estranhas, assim como o personagem que é retratado, pois no início Early é para todos apenas um ''garoto estranho''. No fim da leitura o leitor por curiosidade pode procurar sobre a doença e consegue facilmente relacionar com o que foi mostrado. No final do livro temos um jogo de ficção-fato com a autora, onde ela fala sobre o que aconteceu na obra, respondendo perguntas dizendo se as partes citadas foram inventadas ou existem em nossa realidade


Jack foi um personagem bem explorado, tem saudades de sua mãe, o sentimento de nostalgia e luto o persegue, assim como não consegue entender seu pai ficando entre o amor e o ódio. Teria ele seus motivos coerentes para colocar o filho numa escola como essa depois de perder a esposa? Ele é um menino que ao mesmo tempo tenta acreditar nas teorias do colega, como em outros se estressa com ele, pelas repetições sobre um assunto e a inteligência avançada. Early também foi bem criado, consegui sentir a necessidade dele de fazer a viagem, até porque durante o percurso os dois amigos descobrem muito, e o motivo verdadeiro da viagem é mostrado. Achei aplausível o ponto de vista ser de Jack, pois Early é interessante também, mas o outro é o foco, ele que  mais aprende no decorrer dos acontecimentos, e transmite isso ao leitor.


Durante a viagem Early e Jack aprendem muito, conhecem piratas, uma mulher mais velha, um homem que sente falta da esposa... São estórias que, mesmo sendo como plano de fundo, têm uma certa importância e peso de aprendizado na vida dos personagens.

"Os números têm textura e paisagem, montanhas, ondas, areia e tempestades. E palavras... sobre Pi e sua jornada. Os números contam uma história."

Clare Vanderpool criou uma obra inteligente e calma. Sabe aqueles personagens que você quer proteger de todo o mundo? Ela conseguiu criar dois, colocando problemas e barreiras para a vida e o objetivo  de cada um. Em uma trama leve mas complexa, vale a pena conferir os capítulos de Pi com certa atenção, o próprio leitor fica dividido quanto ao que Early está errado e o que está certo. Narrativa fluída, em que você vai querer saber o que acontece não querendo parar de acompanhar de jeito nenhum o que vem a seguir.


Achei bacana os capítulos sobre Pi, mostrando um pouco sobre o que Early acha que é verdade, desde suas viagens para buscar o nome até o desaparecimento do personagem. O garoto não acredita que o número irá terminar algum dia, que é o que seu professor diz, ele defende a ideia de que o número é infinito, pois para ele, se o número acaba, o personagem acaba também. A viagem para procurar Pi é um tanto misteriosa, pois no início nem Jack sabe como irão encontrá-lo e salvá-lo.


Não acho que esse seja um livro para chorar, mas a junção de tudo: os personagens, a escrita maravilhosa, o enredo e as reflexões que o livro passa causam um grande impacto no leitor. Fiquei por algum tempo refletindo sobre ele e as frases que a autora coloca, aprecio o trabalho dela de colocar um personagem como Early, com uma doença delicada e sintomas que foram bem mostrados e marcantes.  O universo da viagem é mágico e bem criado, tudo tão sólido e explicado que o leitor consegue se sentir junto com os personagens, e até absorver seus pensamentos e crenças. A viagem dos personagens não foi apenas para encontrar Pi, eles conseguiram achar a si mesmos, suas próprias identidades enfrentando seus medos. Quem diria que o menino que vomitava ao ver o mar iria se arriscar tanto?

"Se eu soubesse o que havia para saber sobre Early Auden, o mais estranho dos garotos, poderia ter sentido medo ou, pelo menos, ficado longe como todos os outros."


Assim como Early vê cores, formas e texturas nos números de Pi, eu consegui sentir o mesmo com Em algum lugar nas estrelas, uma história delicada que passa o valor da amizade e família, muito bem explorada e com uma narrativa na medida certa que deixa o leitor envolvido. Esse livro é como um abraço, envolve completamente o leitor e o marca. Consegui saber sempre mais na narrativa, me vi na história e quis conhecer os personagens, dizer a eles que tudo iria ficar bem e que estou torcendo por eles.



A edição está belíssima. A capa é uma das mais bonitas da editora, cheia de detalhes que podem ser percebidos melhor pessoalmente. Uma constelação diferente em cada capítulo, diagramação perfeita e também não encontrei erros de revisão. Ilustrações bem feitas do início ao fim do livro.


A viagem do leitor é garantida pela maestria da autora, mas a viagem dos personagens retratada na obra é guiada pela constelação Ursa maior, que é como uma mãe que indica o caminho certo, pelas minhas teorias, agora o caminho certo é a estante ou a livraria mais próxima para você conseguir ler o livro e conhecer Jack e Early. Permita-se se aventurar pelas páginas, e lembre-se: quando chove, é sempre Billie Holyday

"Early não havia perdido a direção. Sabia quem era e onde ia. Eu não sabia."

21 comentários:

  1. Olá
    E quem não quer ler e se livro em? Eu, assim como você, fiquei louco na época da pré venda desse livro, pois achei a sinopse bem convidativa. Essas já é a terceira resenha que leio dobre a obra,e todas foram mais os que elogiadas e cheia de e coisas boas. É bom saber que os personagens foram bem trabalhado. Espero poder ler ainda esse ano, e quem saber se tornar umas das minhas melhores elitistas assim com foi pra você até mais vê
    Abçs

    ResponderExcluir
  2. Olá,
    O livro parece ser encantador e toda essa viagem dos personagens me deixou curiosa. Fiquei bem intrigada quanto a doença do personagem, mas entendo que não pode ser dita. Gostei de saber que a obra causa impacto e sua dica está anotada!
    http://www.virandoamor.com/

    ResponderExcluir
  3. Ola Maria a edição em si já me ganhou, ao ler a premissa do livro me chamou atenção nosso protagonista com suas manias que acaba revelando sempre algo de seu estado emocional, esse é um dos livros que já está em minha meta de leitura. beijos

    Joyce
    www.livrosencantos.com

    ResponderExcluir
  4. Olá
    Eu não conhecia esse título, e não sei como ainda não tinha lido nada a respeito. Adorei poder conferir seus comentários e a sinopse chamou muito a minha atenção. É um livro que eu adoraria poder ler e não tenho dúvida de que é uma leitura envolvente.
    Beijos, Fer
    www.segredosemlivros.com

    ResponderExcluir
  5. Todo o tempo que eu estava lendo sua resenha me vinha a cabeça uma única coisa: "que saudade de ler um livro que mexa comigo". Esse parece ser um livro que mexeu com você de uma maneira única. E como é difícil escrever sobre livros assim e como você se saiu bem na tarefa. Parabéns! Quero Ler esse livro porque além de tudo ele é um livro lindo por conteúdo e por fora. Mais uma vez a Darkside está arrasando na qualidade e diagramação dos livros. Beijos

    ResponderExcluir
  6. Olá Maria!
    A história parece ser bem intensa e com muita aventura. Fiquei curiosa para saber se eles conseguem encontrar PI e quais obstáculos eles vão enfrentar nessa jornada. Também me deixou interessada a questão da doença que você cita na resenha. A diagramação está muito linda.
    Adorei a sua resenha.
    Beijinhos!

    ResponderExcluir
  7. Oi, tudo bem?
    Adorei a sua resenha! Já tinha ouvido falar do livro antes, mas por meio de uma crítica negativa e isso me desmotivou a querer ler. Ao olhar o seu ponto de vista, percebo que o livro possui pontos positivos e agora fiquei curiosa para saber qual seria a doença de Early e se os meninos encontrarão Pi. Com certeza na próxima oportunidade irei adquirir o livro, a diagramação é perfeita e com certeza ele se destacaria na minha estante.

    Beijos! ♥

    ResponderExcluir
  8. Olá,
    Gente eu quero esse livro para ontem!! A diagramação está belíssima.
    Sem contar que aborda uma parte da história que gosto muito que e a Segunda Guerra Mundial.
    A premissa da obra é bem interessante e acredito que irei gostar muito do personagem Early exatamente por ser um garoto estranho e precoce. Já está na minha lista de desejados, principalmente pelo fato de você dizer ser uma das melhores leituras do ano.

    http://leitoradescontrolada.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  9. Olá. Tudo bem?
    Bem, o que mais eu poderia dizer a não ser que você tem toda a razão e conseguiu transcrever em poucos linhas tudo que senti ao ler o livro. Li esse livro já faz um tempinho e até fiz um resenha para o meu blog. E assim, grande parte do que você escreveu eu coloque na minha resenha. As reflexões, a delicadeza da autora ao escrever o livro, a fascinação com os personagem, todos eles estão presentes na minha resenha e em minha leitura. Quando fiz a minha resenha, eu comecei dizendo que esse livro deveria ser lido por todos em algum momento da vida e volto a reafirmar isso. Depois de ler sua resenha tenho ainda mais propriedade de dizer que todos precisam conhecer essa obra. Ela é extremamente sensacional.É difícil numerar quantos aprendizados tive com ela. O livro é incrível e você conseguiu fazer uma resenha com a mesma magnitude. Amei.
    Abraço!

    ResponderExcluir
  10. Eu já havia visto o livro mas sabia muito pouco sobre ele, mas só essa capa linda me deixava curiosa. Adorei conferir a sua resenha e poder saber mais sobre a trama. Eu acho que pode ser um pouco confuso no começo mas depois deve melhorar e eu me acostumaria, fiquei muito interessada em ler também.

    ResponderExcluir
  11. Olá!! :)

    Eu não conhecia este livro, simplesmente não fazia ideia da sua existência, mas adorei conhecer! :) Amei toda essa premissa! :)

    Sim, isso dos caminhos e destinos estarem ligados as contelaçoes, e guiados pela ursa maior.. :) Enfim, amei! E ainda bem que gostaste! :) A propósito, essa capa e LINDA!!!!!!! Nossa, das melhores que já vi :)

    Boas leituras!! ;)
    no-conforto-dos-livros.webnode.com

    ResponderExcluir
  12. Dizer que o trabalho gráfico deste livro é lindo, é como dizer que o céu é azul. É tão óbvio o capricho que a Darkside tem por suas publicações, que nem acho mais válido elogiar. Que bacana que a obra também é caprichada e só pela sua resenha, me deu vontade de proteger o personagem também.
    Adorei!!!
    MEU AMOR PELOS LIVROS
    Beijos

    ResponderExcluir
  13. Olá!
    Adorei sua resenha. Estou bem curiosa com relação a esse livro, pois a história parece ser muito delicada e envolvente e gostei disso. Achei muito legal você ter dito que o livro não foi feito para chorar, mas que a junção de tudo causa isso.
    Estou bem curiosa para saber como a história se desenrola e ver como Jack sente a falta da mãe e como lida com isso.
    A sua resenha e as fotos estão incríveis.
    Dica anotada.
    Beijos

    ResponderExcluir
  14. Oi Maria, tudo bem?
    Menina eu morro de vontade de ler esse livro, pela sua resenha ele parece ter um enredo cativante e sedutor, fiquei muito curiosa para conhecer mais os personagens e toda essa história bela envolvida. Fico feliz em ver que você curtiu a obra e indica!

    Beijos!

    http://www.oteoremadaleitura.com/

    ResponderExcluir
  15. Oi, Tudo bem? Acho que a Darkside tem os melhores livros do mundo começando por suas capas, diagrama e histórias. R claro que estou completamente doida para conferir essa fantasia de perto, mergulhar pelas aventuras descritas e claro conferir pessoalmente cada detalhe do livro.
    Adorei sua resenha super bem construída que me deixou com um gostinho de que preciso comprar esse livro com urgência.
    BJ

    ResponderExcluir
  16. Oi menina, tudo bem? Acredita que comprei esse livro no lançamento e ainda não consegui ler? Cheguei em casa e coloquei na pilha e de lá ainda não saiu. E pelo que vejo aqui, eu tô perdendo e muito, a sinopse é ótima e suas impressões deixam a gente com vontade de ler na mesma hora. Amei suas fotos, são lindas também.

    ;D
    Nelmaliana Oliveira

    ResponderExcluir
  17. Oi, tudo bem? Só de olhar essa capa eu já quero, Darkside é tudibaum. Mas o mais importante é esse livro e essa resenha empolgada que me deixou com vontade de ler o mais breve possível. Fiquei super curiosa para conhecer ambos os personagens, pois os dois parecem muito cativantes e bem desenvolvidos. Assim como também espero logo poder experimentar a aventura dos dois nesse livro que parece trazer muita reflexão e marcante. Ótima dica, anotada. Beijos.

    ResponderExcluir
  18. Olá! Comprei este livro recentemente e não consigo superar a perfeição editorial que ele é, cada detalhe é mais maravilhoso que o outro, já estou apaixonada nele antes mesmo de ler. Acho que mesmo não gostando da história, vou continuar gostando dele mesmo assim hahaha mas com tantos elogios que ele tem recebido, tenho certeza que vou aproveitar bastante, beijos!

    Luana

    ResponderExcluir
  19. Oii, tudo bem?
    Eu já era doido por esse livro só por conta da capa, que é LINDA! Todo sorteio que tem desse livro eu participo, por que o tempo ($$ hihi), ta bem escasso. Antes eu só tinha lido alguns pedacinhos da sinopse, nunca cheguei ler uma resenha e posso falar que eu quero bastante! Que bom que você gostou do livro <3 Espero conseguir ler em breve.

    Beijos!
    http://lendocomobiel.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  20. Oi, tudo bem?
    Eu já vi esse livro por aí e fiquei animada de cara, grande parte por conta do trabalho maravilhoso que a editora fez. Bom, a premissa do livro é curiosa e imagino que deve ser bacana acompanhar essa viagem dos personagens e creio que o leitor também aprenda um pouco com ela. O Early parece ser um personagem cativante e confesso que ele foi o motivo que me deixou mais curiosa com a história, pois quero conhecer mais sobre ele. Enfim, parece ser um bom livro mesmo, espero ler algum dia.

    Beijos :*

    ResponderExcluir
  21. Olá, o livro parece ser realmente uma aventura maravilhosa, porém me interessei mais pelo fato da doença do personagem, se algumas pessoas já a tratam hoje em dia com desdém e a diminui, queria muito ver como ela era tratada em outras épocas, as fotos estão maravilhosas e a edição do livro parece eestar linda e cheia de detalhes maravilhosos.

    ResponderExcluir