21 outubro 2016

[Tocando o Terror] Amityville - Por Jay Anson



Título: Amityville
Autor (a): Jay Anson
Páginas:240
Editora: DarkSide Books
Skoob || Encontre

Sinopse: Depois de passar algumas décadas fechada, a propriedade no número 112 da Ocean Avenue no subúrbio de Nova York finalmente abre as portas para os leitores da DarkSide® Books. Cercada pela natureza, com janelas amplas e uma sacada espaçosa, ela poderia ser uma casa de bairro tranquila como todas as outras, não fosse seu passado devastador e sangrento. Em 1975, George e Kathleen Lutz resolveram recomeçar a vida em uma nova residência que compraram por uma pechincha. Vinte e oito dias depois, os cinco membros da família fugiram aterrorizados, deixando a maior parte de seus pertences para trás. Estranhos eventos começaram a acontecer, afetando a vida dos Lutz e indicando que uma presença maligna habitava a casa. Embora tenha sido amplamente divulgada pela mídia, em especial nos jornais e nas revistas da época, muitas vezes de maneira sensacionalista, a história da casa nunca havia sido contada com riqueza de detalhes — até Jay Anson decidir reconstruí-la e transformar seu livro de não-ficção em um dos relatos paranormais mais importantes e conhecidos de todos os tempos.
Baseado nas experiências sobrenaturais reportadas pelos Lutz durante o mês de dezembro de 1975 e o começo de janeiro de 1976, Amityville é um dos livros mais aguardados pelos leitores da Caveirinha. Por isso mesmo, muito mais do que dar apenas aquela demão de tinta, a DarkSide® Books vai fazer uma reforma completa na casa, apresentando a sombria construção em detalhes, do quarto secreto no porão às verdadeiras manchas nas portas e nas paredes escondidas pelas tintas do tempo — tudo exatamente como aconteceu, com todos as entidades e vozes que habitaram o sótão, o porão e demais cômodos da casa —, em uma edição assustadora e com o cuidado quase sobrenatural da editora mais dark do Brasil. Adaptada várias vezes para o cinema e contando também com diversos spin-offs, a história de Amityville hoje é amplamente conhecida e é considerada um dos mais importantes relatos sobre casas mal-assombradas da cultura popular.

Kathy e George Lutz estão a procura da casa perfeita. Uma local que comporte a família com eles e mais três crianças, mas tudo que eles desejam está difícil de se encontrar, até a corretora de imóveis lhes apresentar a residência na 112 Ocean Avenue. Era a casa dos sonhos onde a família poderia recomeçar e serem felizes. A única coisa que George estranhou fora o preço. A casa custava uma bagatela em comparação a tudo que oferecia, e isso tinha uma razão, a residência abrigou a família DeFeo, que por sua vez foi brutalmente assassinada pelo filho mais velho enquanto dormiam. Para Kathy e seu marido os assassinatos não eram problema e logo trataram de comprar a casa. A família passou exatamente 28 dias dentro da residência, e nesse tempo fora palco de atentados diabólicos e fantasmagóricos.

"George e Kathuy Lutz se mudaram para o número 112 da Ocean Avenue em 18 de dezembro. Vinte e oito dias depois, fugiram aterrorizados."
Página 18

George foi o primeiro a ser afetado, seu humor mudou drasticamente, não se barbeava e muito menos tomava banho, fora que ficou obcecado em aquecer a casa quando somente ele sentia o frio cortante. Depois fora Kathy quem começara a sentir presenças a sua volta e objetos saírem do lugar de onde estavam, e finalmente as crianças começaram a ver coisas. O casal tenta achar uma solução, e quando percebem que as coisas estranhas são feitas por entidades sobrenaturais que vivem na casa, logo tratam de encontrar ajuda com o padre Mancuso, amigo da família. Só não contavam que as coisas se tornariam ainda piores. Será que tudo é real, ou não passa do fruto de uma mente louca.





Precisei de um tempinho para organizar meus pensamentos depois dessa leitura. Já tinha lidos livros de terror antes, mas nada tão detalhado e que me fizesse sentir tensão em cada cena sobrenatural que ocorria. Senti medo de ler sozinha, e, mesmo o livro tento pouco mais de 200 páginas, demorei quase uma semana para lê-lo, não por ser ruim ou a leitura arrastada, e sim pela tensão que ele me passou.


O livro é narrado em terceira pessoa mostrando os pontos de vista de vários personagens ao longo da estória, tanto o casal Lutz, como também a família da Kathy e o padre Mancuso. Logo no começo temos uma pequena introdução onde diz que os Lutz ficaram quietos por muito tempo sobre os relatos da casa 112 Ocean Avenue, mas resolveram contar suas experiências vividas nos 28 dias. Nisso ficamos sabendo que são baseados em fatos reais.

"Oitenta mil dólares! Uma casa com uma descrição dessas teria que estar caindo aos pedações ou o datilógrafo poderia ter se esquecido de colocar um "1" antes do "8". Alguém poderia pensar que a corretora queria vender gato por lebre e mostrar a propriedade depois do anoitecer e apenas pelo lado de fora, mas ela ficou feliz em apresentar o interior do imóvel ao casal. A visita dos Lutz foi agradável: rápida, mas cuidadosa. A casa não apenas atendia a todas exigências e todos os desejos, como também, ao contrário do que esperava, estava em boas condições, o que também valia para as áreas anexas."
Página 21

George é agrimensor e como tal depende da construção civil para viver, mas infelizmente sua profissão está em baixa, mas mesmo assim ele compra a casa dos sonhos para sua família. Assim que ele coloca os pés na casa começa a sentir um frio cortante, começando assim sua obsessão por manter a casa quente. Também já nas primeiras noites ele começa a acordar as 3h15min, e logo para de tomar banho e deixar a barba crescer. A maior parte da estória passa-se pelo seu ponto de vista, nele relutando em acreditar que há mesmo algo sobrenatural na casa, colocando a culpa dos acontecimentos na esposa e filhos, para logo depois começar a buscar informações do passado, e por fim, acreditando em tudo que estava acontecendo.


Considero George um cara tolo e irresponsável. Tolo por levar tão levianamente as coisas que estavam acontecendo e irresponsável por não seguir as recomendações do padre a sério. Chega a beirar ao ridículo ele sair sozinho pela casa expulsando as entidades que acaba irritando-as ainda mais, como também falar os nome dos supostos demônios aos quatro ventos como senão fosse nada. Ao decorrer da estória só vemos ele tomando decisões idiotas e irresponsável que resultam em consequências piores, além do que ele custa acreditar no que vê.

"O padre retirou os objetos eclesiásticos do carro, vestiu a estola, pegou o aspersório e entrou na casa para dar iniciar o ritual de benção. Quando aspergiu as primeiras gotas de água benta e proferiu as palavras que acompanham o gesto, o padre Mancuso ouviu uma voz masculina dizer com terrível clareza. "Saia daqui!"."
Página 32

Já Kathy foi mais temerosa e quando percebe com o que está lidando é a primeira a querer sair fora da casa. Ela também sofre bastante ataques principalmente durante o sono. Já entre as crianças a principal afetada foi a Missy, filha mais nova do casal. A menina logo de cara começa a ver um porco enorme no qual o chama de Jodie. Ele sempre está no quarto dela e se diz amigo, mas na realidade está querendo que a menina morra para que fique na casa com ele. Outro personagem que sofreu bastante foi o padre Mancuso. O casal não se importa com as coisas que dizem sobre a casa, mas preferiram que pelo menos ela fosse abençoada antes de eles começassem a morar, e foi exatamente isso que o padre fez, mas logo depois ele começa a ter ataques demoníacos para afastá-lo da família. Confesso que achei o padre meio "cagão" pois ele mesmo ficou morrendo de medo e nem quis se envolver diretamente com o caso. A estória toda se passa num período de 28 dias, e cada capitulo relata essa passagem de tempo por dia. Conforme os dias se passam as coisas vão ficando mais pesadas e mesmo assim George se recusa a sair pois ali está praticamente a vida toda deles, o que faz com que eu tenha minhas duvidas sobre a veracidade da estória.


Como disse no começo, a estória é um relato real sobre o que a família passou durante o tempo na casa, mas a grande questão é se fato isso é real. Eu, Stéfani, tenho pra mim que eles aumentaram, e muito, os fatos. Os Lutz contaram só depois de um tempo tudo o que aconteceu, e nisso virou uma sensação por todos lugares, tanto que é bem conhecido aqui no nosso país, fora que no próprio livro George se mostra abeira da falência com auditores da receita federal no pé da empresa, e ainda com todas as despesas da casa de R$ 80.000,00 para pagar. Creio eu que ele não conseguiu arcar com tudo e aproveitou o  histórico da casa para lucrar, pois esse pequeno relato virou livros, filmes, direitos autorais, fazendo-os lucrar milhões.

"Naquela época, os Lutz cortaram todo o contato com a mídia, por acharem que muitas coisas estavam sendo aumentadas e exageradas. Apenas agora a história completa está sendo contada."
Página 17

Outra coisa que me faz ter minhas dúvidas e também a razão por ter tirado uma estrela, foi a falta de resposta e a salada de frutas sobrenatural. Temos uma pincelada bem rápida no livro dizendo que a casa foi construída num cemitério indígena amaldiçoado, e algumas coisas sobre o caso dos DeFeo, mas nada que explique do porque a casa ser assim ou sobre quem causa tudo isso, fora que com tudo que acontece no livro existe no minimo uns dez demônios diferentes, fantasmas e poltergeists, tudo agindo ao mesmo tempo.


Já a parte física do livro está de arrasar. A capa trás a fachada da casa em preto com o fundo vermelho para dar contraste. Internamente o  livro trás uma fonte confortável para se ler numa folha grossa e áspera, além é claro de ilustrações. Adorei também ele trazer as plantas de cada pavimento da residência e a implantação, eu sou arquiteta, então imaginem como fui a loucura de saber exatamente como é a residencia em Amityville. Mais uma vez a editora arrasou.


No geral eu gostei bastante da leitura, e gostaria de deixar bem claro que eu acredito sim no sobrenatural, da mesma forma que existe o bem, o mal também existe, o que, na minha humilde opinião, deixam as coisas em dúvida é essa falta de respostas. Andei também pesquisando sobre o assunto e vi algumas matérias que dizem que a casa ainda existe, porém a família que mora no local nunca sentiu nenhuma presença diabólica, mas tem um sério problema com moscas. Mas nada disso minimiza o fato que o livro é um terror que me deixou tensa e apreensiva sobre tudo que acontecia com a família Lutz e o padre Mancuso. Não vou dizer o que exatamente acontece na casa pois iria estragar totalmente o livro para vocês, mas digo que o livro da medo sim. Recomendo-o a todos que amem um bom terror, tenho certeza que irão amar a leitura assim como amei.

18 comentários:

  1. Olá
    Eu amo o gênero terror, então, é claro que esse título está na minha lista de desejados. Fico feliz que você tenha curtido a leitura, e suas impressões me deixaram bem motivada para conferir logo. Fico muito curiosa diante das sensações, dos personagens e da ambientação de um modo geral. Ah, e sobre a edição, imagino que deve ser incrível, de arrasar mesmo, como já é de costume da editora <3
    Beijos, Fer
    www.segredosemlivros.com

    ResponderExcluir
  2. Não sou muito chegada no gênero terror, mas a darkside tem livros tão convidativos que eu encararia todos sem nem pensar. Mas fiquei em dúvida se esse livro é uma narrativa ou uma biografia, e mesmo se for, é certeza que eles aumentaram os fatos mesmos, afinal, o real nem sempre é tão atrativo assim.
    Um abraço!

    http://paragrafosetravessoes.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  3. Olá,
    Não estou acostumada a fazer leituras do gênero e confesso que toda essa tensão pela qual você passou me deixa, ao mesmo tempo, curiosa e receosa.
    Já assisti ao filme baseado na história e gostei. Os seus levantamentos quanto a veracidade dos fatos é bem válido e também desconfio que George tenha usado para faturar uma graninha e aumentado um pouco o que realmente aconteceu.

    http://leitoradescontrolada.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  4. Eu já conheço o livro mas não tenho coragem e nem vontade de pegar para ler. Eu não gosto do gênero mas às vezes eu fico curiosa com alguns livros que me chamam atenção e com alguns eu até venço o medo e leio. Mas quando as coisas se encaminham para esse lado, assim como nesse livro, eu não gosto e não leio (nem pagando kkkk). Sou muito medrosa e não conseguiria chegar nem na metade.

    ResponderExcluir
  5. Eu nunca li um livro de terror e não sei se começaria com esse. Pra mim, pelo menos nos filmes, a melhor parte é descobrir o que há no passado e que faz as coisas serem como são. Não me interessei pelo fato que você citou de que os motivos de da casa ser assombrada não serem claros. Ficaria agoniada de curiosidade. Fora isso, parece ser uma história bem interessante, com as personalidades dos personagens colidindo assim.
    Ótima resenha, bjs!

    ResponderExcluir
  6. Eu já tenho medo de coisas de terror normalmente kkkk Depois de saber que o livro é detalhado então... Desculpa mas eu vou passar a dica. Por outro lado a edição do livro está linda. Tópico de um livro da caveirinha Darkside. Beijos

    ResponderExcluir
  7. Oi Ste
    Gosto muito desse gênero e apesar de já conhecer essa história, tenho muita vontade de ler o livro da Darkside. Essa família passou por coisa inimagináveis e assim como você acredito no sobrenatural. Acho que essa história de bem a mal existe sim. A casa é o grande mistério mesmo.
    A edição está incrível.
    Espero ter oportunidade de ler. Adorei ler sua resenha.
    Beijinhos
    Rizia - Livroterapias

    ResponderExcluir
  8. Olá!
    Esse é meu gênero favorito da vida. Gostei muito de conhecer sua opinião sobre a obra e deu para perceber que o livro é mesmo tenso. Adorei saber que você demorou para ler o livro, pois diz muito sobre a obra. Dica anotadissima.
    Beijos

    ResponderExcluir
  9. Dark Side não dá um tiro errado nuncaaa, esse livro assim que vi que iria ser lançado, pensei, "que livro fodaaaa" e depois que li a sua resenha foi aí que tive certeza, espero tê-lo em breve!!!


    Blog dos Jovens Leitores

    ResponderExcluir
  10. Oi, tudo bem? Nossa estou louca para ler esse livro mesmo sabendo que vou morrer de medo. Assim como morri de medo do filme. Caramba eu não sabia que a história era baseada em fatos reais e fico abismada ao saber que a família esperou ainda vinte e oito dias para sair de lá. Eu tinha saído no primeiro sinal estranho mesmo que tivesse que deixar tudo para trás.
    Bj

    ResponderExcluir
  11. Caramba mulher, da para imaginar não só a sua tensão ao ler, mas principalmente a tensão da família dentro da casa. Já pensou que horror???? Não sei se conseguiria morar em um lugar assim. Estou louca para ler este livro.
    Bjs

    ResponderExcluir
  12. Oie!
    Eu ainda não tive a oportunidade de ler os livros da Darkside, e a cada publicação das resenhas e das novidades, vejo que estou perdendo tempo.
    A cada publicação fico ainda mais curiosa, e preciso dar um jeito para comprar os exemplares.
    Uma ótima dica!
    Bjks!
    Histórias sem Fim

    ResponderExcluir
  13. Olá =)
    A DarkSide Books costuma arrasar nas suas edições. Ainda não li nenhum livro da editora, mas já li várias resenhas dos livros e costuma vi com bons elogios. Esse livro ainda não conhecia, veze sem realmente assustado pelo o que você disse. Não curto muito livros assim então desta vez passo a dica. Beijos'

    ResponderExcluir
  14. Oie!!
    Menina... sabe quando eu leria esse livro? Nunca! haha
    Eu sou muito medrosa e só a sua resenha já me deu medo lendo o modo como você se sentiu com o livro.
    A sua resenha está impecável e essa edição perfeita? Lindas fotos, parabens

    beijos
    Mayara
    Livros & Tal

    ResponderExcluir
  15. Olá!
    Sempre que vejo essas edições maravilhosas da Darkside me dá uma tristeza por não gostar de livros/filmes de terror hahaha deve ser um prato cheio pra quem curte. Mesmo sem saber até que ponto da história é verdade, acho que não teria coragem de morar na casa depois de tudo (alerta medrosa). Ótima resenha, beijos

    Luana

    ResponderExcluir
  16. Oi, tudo bem?
    Eu acho muito bacana histórias de terror, geralmente fico curiosa com elas, mas cadê a coragem para ler? Esse livro tem uma história qur me deixou bem animada, mas saber que é detalhada e baseada em fatos reais me deixou com um pé atrás, porque sou bem medrosa mesmo kkkkk No entanto, eu acredito que seja um bom livro mesmo e por isso vou marcar a dica para um dia ler ainda.

    Beijos :*

    ResponderExcluir
  17. Oi, Stéfani

    Eu já assisti a adaptação e confesso que não fiquei muito impressionada. Também acho que foi mais uma jogada de marketing do que qualquer outra coisa.
    Também acredito no mal, ele está aí a nossa volta, mas não podemos acreditar em tudo aquilo que é relatado.
    A edição está mesmo lindíssima, a DarkSide sempre arrasa! <3

    Beijos

    ResponderExcluir
  18. Olá Stéfani,
    Gostei bastante das suas impressões. Eu particularmente tenho medo de livros assim, acredito que é melhor não mexer com essas coisas, e concordo com você que deve ter alguns exageros, por isso o BASEADO em fatos reais, principalmente se tem outra família morando lá e está tudo bem rsrsrs
    Ótima resenha, mas passo a leitura. Acho que não conseguiria dormir depois.

    Beijos,
    Anne
    Fadas Literárias

    ResponderExcluir