06 janeiro 2017

[Resenha] Segredos de Uma Noite de Verão - Por Lisa Kleypas



Título: Segredos e uma noite de verão
[As quatro estações do amor #1]
Autor (a): Lisa Kleypas
Páginas: 288
Editora: Arqueiro
Skoob || Encontre

Sinopse: Apesar de sua beleza e de seus modos encantadores, Annabelle Peyton nunca foi tirada para dançar nos eventos da sociedade londrina. Como qualquer moça de sua idade, ela mantém as esperanças de encontrar alguém, mas, sem um dote para oferecer e vendo a família em situação difícil, amor é um luxo ao qual não pode se dar.
Certa noite, em um dos bailes da temporada, conhece outras três moças também cansadas de ver o tempo passar sem ninguém para dividir sua vida. Juntas, as quatro dão início a um plano: usar todo o seu charme e sua astúcia feminina para encontrar um marido para cada, começando por Annabelle.
No entanto, o admirador mais intrigante e persistente de Annabelle, o rico e poderoso Simon Hunt, não parece ter interesse em levá-la ao altar apenas a prazeres irresistíveis em seu quarto. A jovem está decidida a rejeitar essa proposta, só que é cada vez mais difícil resistir à sedução do rapaz.
As amigas se esforçam para encontrar um pretendente mais apropriado para ela. Mas a tarefa se complica depois que, numa noite de verão, Annabelle se entrega aos beijos tentadores de Simon... e descobre que o amor é um jogo perigoso.
No primeiro livro da série 'As Quatro Estações do Amor', Annabelle sai em busca de um marido, mas encontra amizades verdadeiras e desejos intensos que ela jamais poderia imaginar.


A estória se passa em Londres, no ano de 1843. Annabelle precisa, desesperadamente, encontrar um marido! Seu pai morreu há dois anos, e, o dinheiro que ele deixou está chegando ao fim muito rápido. Para Annabelle o casamento é mais do que simples capricho, é questão de sobrevivência. Caso não se case o mais rápido possível as conseqüências serão desastrosas: seu irmão, Jeremy, terá que deixar de estudar e começar a trabalhar; sua família perderia a casa; e, logo, não teriam nem ao menos o que comer.

Apesar de ser muito bonita e educada, a tarefa de encontrar um marido se torna hercúlea. Afinal, quem se casaria com ela, quando poderá tomá-la como amante assim que sua situação financeira estiver desesperadora o suficiente? Sem contar que ela nem ao menos possuí dote, e a maioria dos homens nobres consideram o casamento um negócio, precisam do dinheiro do dote para manter a fortuna.

"- Nós também não deveríamos considerar os Duques, não conheço nenhum com menos de 70 anos e que possua pelo menos um dente sequer na boca.
- Então, inteligência e charme são negociáveis, mas não os dentes? – Indagou Lillian com malicia, fazendo Annabelle rir.
- Os dentes são negociáveis – respondeu Annabelle -, no entanto -, de extrema preferência."

Ninguém parecia disposto a desposá-la, mas para tomá-la como amante parecia haver uma fila interminável de homens, dentre os quais se destaca o cínico e desprezível Simon Hunt, um alpinista social, que nem ao menos título de nobreza possuía! Casar com alguém que não fosse nobre estava fora de cogitação e caso ela se sujeitasse a ser amante de alguém colocaria em risco o futuro do irmão e seria excluída dos círculos sociais da aristocracia inglesa.

Eis que um dia, durante um baile, Annabelle inicia uma conversa com as outras três garotas que também não despertam o interesse dos homens quando o assunto é casamento: Evangeline, Lillian e Daisy. As três decidem se unir e fazem um acordo de se ajudarem a encontrar maridos umas para as outras. E a primeira que irão ajudar será Annabelle, a mais velha.





O livro é narrado em terceira pessoa na maior parte através do ponto de vista da Annabelle, mas também através do ponto de vista do Simon em alguns momentos. Também alguns pensamentos são narrados em primeira pessoa, mas senti falta da utilização de algum recurso pela autora para sinalizar essa mudança de ponto de vista, porém, não foi o suficiente para tornar o livro confuso. Gostei da narrativa, apesar de ter se arrastado em alguns momentos. Achei a capa muito bonita, li em formato digital e não encontrei erros gramaticais.

Em termos gerais eu gostei da Anabelle, ela é confiante, independente, forte e determinada, além de carregar nas costas o peso de garantir a sobrevivência da família e o futuro do irmão. Está longe do estereótipo daquela pobre garota que precisa de um homem forte para protegê-la. O que não gostei é o fato dela se mostrar arrogante em alguns momentos. Ela quer casar-se com algum nobre e ponto final. Nem ao menos considerou a proposta da amiga, Lillian, de se casar com um de seus ricos irmãos. Despreza o Sr. Hunt porque ele é filho de um açougueiro e fez fortuna através de investimentos (a aristocracia da época desprezava quem tinha que trabalhar para se manter). Todos os problemas dela seriam facilmente resolvidos se ela simplesmente desistisse de casar com um nobre.

"- Ah, nunca – respondeu Lillian, rindo da evidente inveja da amiga. – Somos terrivelmente ricas, Annabelle, e tenho três irmãos mais velhos, todos solteiros. Não quer considerar a possibilidade de se casar com um deles? Se quiser, posso fazer com que um dos nossos irmão cruze o Atlântico para que você dê uma examinada nele.
- Tentador, mas não, obrigada – respondeu Annabelle. – Não quero morar em Nova York. Prefiro ser esposa de um nobre.
- Acha mesmo tão maravilhoso ser esposa de um nobre? – indagou Daisy sem rodeios. – Morar em um desses casarões cheios de correstes de ar e com encanamento ruim, ter que aprender essa lista interminável de regras sobre a maneira certa de se fazer tudo...
- Você não é ninguém se não for casada com um nobre – assegurou Annabelle. – Na Inglaterra a nobreza é tudo. Ela determina como os outros vão tratá-la, as escolas que seus filhos irão freqüentar, os lugares a que será convidada... determina todos os aspectos da sua vida."

Eu amei algumas das características do Simon Hunt. É um homem de origem plebeia que fez fortuna com seu trabalho e tino para investimentos. Ele é detestado pelos aristocratas ingleses por não saber se portar de maneira apropriada. Mas esses mesmos nobres se vêem obrigados a aceita-lo em seu círculo social porque precisam do dinheiro e dos talentos para os negócios que Simon possuí. Amei o fato dele se manter fiel às suas origens e suas crenças, e não passar a se comportar de modo diferente somente para ser aceito. Mas não se engane: ele não é um cavalheiro, pode ser extremamente grosseiro e cínico quando quer e realmente não quer propor casamento a Annabelle, apenas tomá-la como amante.

"- Santo Deus – ironizou Annabelle -,você parece ver a nobreza como uma prisão.
- Para falar a verdade, eu vejo.
- Então mal posso esperar para me encarcerar e jogar as chaves fora.
Isso fez com que Hunt desse uma risada."
- Você provavelmente faria muito bem o papel de esposa de um nobre.
Reconhecendo que o tom de vos dele estava longe da cortesia, Annabelle franziu a testa para Hunt.
- Se você não é assim tão chegado à nobreza, gostaria de saber por que passa tanto tempo entre eles.
Os olhos dele brilharam maliciosamente.
- Eles têm suas utilidades. E não é que eu não goste deles, só não tenho nenhum desejo de ser um deles."

Dentre os personagens secundários temos Phillippa, a mãe da Annabelle, que faz sacrifícios asquerosos para manter a subsistência da família. O Jeremy, irmão da Annabelle, apareceu bem pouco no livro, mas gostei dele e da relação de irmãos dos dois. E temos as amigas solteironas (é como se autodenominam) da Annabelle. Lillian e Daisy são irmãs que vieram dos Estados Unidos e não estão familiarizadas com os costumes da nobreza britânica e por isso são rejeitadas. E Evangeline, cuja família adquiriu fortuna através de jogos de azar, e também é tímida e tem o costume de gaguejar, o que afasta ainda mais possíveis pretendentes.

"Annabelle soltou uma gargalhada. Estava encantada com o espírito travesso das duas meninas, diferentes de qualquer pessoa que ela tivesse conhecido antes. Infelizmente, era difícil imaginar Lillian ou Daisy sendo felizes como esposas de um nobre. A maioria dos cavalheiros da aristocracia queria se casar com uma menina que fosse delicada, modesta e possuísse características dignas da realeza."

Annabelle sente atração por Simon, mas o desdenha e rejeita suas tentativas de aproximação durante dois anos. O Simon também não é santo, é arrogante e demonstra uma confiança excessiva, o que irrita Annabelle profundamente. Durante um evento da alta sociedade os dois acabam se conhecendo melhor e conhecem as qualidades um do outro. O que torna a atração irresistível. Tem algumas cenas hots, mas são poucas e começam a acontecer bem depois da metade do livro.

"Se houvesse um pingo de poesia na alma de Simon, ele poderia ter pensado em dezenas de versos arrebatadores para descrever os encantos dela. Mas ele era plebeu até os ossos e não conseguia encontrar palavras que descrevessem com precisão a atração que sentia. Tudo o que sabia era que a visão de Annabelle à luz brilhante dos candelabros quase enfraquecia seus joelhos."

Indico para quem procura um romance de época um pouco menos idealizado, não tão romantizado, já que os personagens que possuem características positivas e negativas. O final foi maravilhoso e deixou um gostinho de quero mais, o que teremos, já que é uma série, As Quatro Estações do Amor, e cada volume conta a estória de cada uma das amigas solteironas.

22 comentários:

  1. Oie! Tudo bem? Estou apaixonada pelo seu layout! kkk Toda vez que entro aqui me encanto, e sobre o livro, cara estou querendo ler os livros dessa autora já a algum tempinho, mas fico com medo de solicitar, mas depois de ler sua resenha a vontade de solicitar eles de novo volto!
    Bjss http://resenhasteen.blogspot.com.br/2017/01/meta-um-capitulo-por-dia.html

    ResponderExcluir
  2. Lendo a sua resenha, me lembrei do quanto gostei do livro e do quanto a Anabelle me agradou e também me irritou. Minha opinião sobre o livro é bem parecida com a sua e ler sua resenha me deu vontade de reler o livro e seguir com a serie.
    MEU AMOR PELOS LIVROS
    Beijos

    ResponderExcluir
  3. Eu não conhecia essa série, mas parece ser bem interessante, até por tomar uma linha diferente dos outros romances do gênero. Parece ser um enredo focado no jogo de interesse entre os personagens e isso deve movimentar bastante a trama. Interessante cada volume focar em uma das amigas, e essa de se ajudarem a arrumar um bom casamento deve ser bem divertido.

    *☆* Atraentemente *☆*

    ResponderExcluir
  4. Olá!! :)

    Já tinha ouvido falar imenso do livro e também da coleção toda! :) ahah Não faltam resenhas a serem publicadas e novas pessoas a lerem-na! :)

    Ainda bem que gostaste! Acho ótimo que seja um romance de época menos idealizado e mais "real" por assim dizer! :) Agrada-me!! hehe

    Boas leituras!! ;)
    no-conforto-dos-livros.webnode.com

    ResponderExcluir
  5. Olá!
    Quando li sobre a história eu fiquei muito interessada, porque realmente não parece nada clichê, como é grande parte dos romances de época, mas quando li suas criticas negativas, fiquei um pouco desanimada, nada que tire a vontade de conhecer a história, mas deu uma diminuída nas expectativas (isso é bom, né?). Vou anotar a dica, pois fiquei muito curiosa para saber como essas amigas vão conseguir seus maridos hahaha.
    Beijos,
    Nay
    Traveling Between Pages

    ResponderExcluir
  6. Olá Barbara,
    Você acredita que ainda não li nada dessa autora? Claro que morro de curiosidade, mas ainda não surgiu aquela oportunidade perfeita, infelizmente. Gostei de conhecer suas impressões e achei um máximo saber que esse livro é um romance menos idealizado do que os outros. Fiquei mega curiosa para conhecer a trama.
    Beijos,
    Um Oceano de Histórias

    ResponderExcluir
  7. Olá! A capa é realmente linda. Que bom que a narração mostra um pouco o ponto de vista dos dois personagens. Adoro personagens feminina forte e destemida. Mas não precisa ser arrogante para ser confiante. A resenha ficou ótima e o livro parece ser interessante. Mas romance de época não é muito o meu forte, por enquanto eu passo a dica. Beijos'

    ResponderExcluir
  8. Olá!
    Tenho certo preconceito com romances de época, de forma que evito adicioná-los as minhas listas de leitura, então sua resenha não foi capaz de me fazer desejar conhecer a obra.
    É sempre bom quando encontramos uma protagonista forte, determinada nos livros que lemos.

    ResponderExcluir
  9. Olá!
    Que capa mais linda! Adorei. A sinopse, a resenha, tudo.
    Sou apaixonada por romances de época. Obrigada pela indicação.

    http://feliciity-unjourdepluie.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  10. Olá!
    Estou entrando nesse mundo das histórias de época e fiquei encantada com a premissa dessa história, a capa é linda e encantadora, saber que não fica só no romance e que vemos os pontos positivos e negativos dos personagens me deixa animada para saber mais dessa obra. Adorei como você falou detalhadamente sobre a história, vou anotar a dica.
    Beijos, Lari
    Segredosdeumacerejeira.blogspot.com

    ResponderExcluir
  11. Olá
    Amo romace de época, e estou louca para ler esse. A premissa me agrada.Quero saber mais da jornada da protagonista para encontrar um marido.Gostei de saber que a protagonista é forte.Não sou chegada em narrativa em terceira pessoa, mas nesse caso parece fazer jus ao enredo.
    Beijos.

    ResponderExcluir
  12. Oi, eu amei esse livro quando li e realmente você conseguiu trazer para a sua resenha os pontos mais importantes e as características dos personagens. Por diversas vezes também me irritei com o fato dela estar decidida a casar com um nobre e não abrir mão disso, mas aos poucos fui me apaixonando e não dava para negar a química entre os dois. O que nos rendeu excelentes momentos de suspirar. Sua resenha está incrível!
    Um beijo
    www.brookebells.com

    ResponderExcluir
  13. Oiee Barbara ^^
    Eu também gostei deste livro, mas não consegui gostar muito da Annabelle, principalmente por ela ser arrogante em algumas partes, como você mencionou. Por conta disso, eu nem quis ler os outros livros da série, mesmo que tenha gostado da amizade das quatro meninas e tenha curiosidade de vê-las se apaixonando. Quem sabe um dia.
    MilkMilks ♥
    http://shakedepalavras.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  14. Acho essa série uma delícia e a capa sempre me ganha, me passam uma força e delicadeza sem igual. No quesito romance de época com certeza é uma das melhores series que li, de verdade. O gostinho de quero mais é inegável.

    ResponderExcluir
  15. Oieee
    Tudo bom?
    Já li esse livro é infelizmente acho que estava com a expectativa alta e acabei me frustando um pouco.
    Achei que faltou alguma coisa na história.
    Que bom que gostou.
    Beijos

    ResponderExcluir
  16. Olá em geral eu gosto de livros um pouco menos romantizados, mas quando se trata de livros de época em que minha leitura já é um pouco mais lenta em virtude dos termos eu espero algo mais rapidinho mesmo. Enfim... acho que não lerei agora mesmo gostando muito das sinopse dessas capas com esses vestidos maravilhosos. Beijos

    ResponderExcluir
  17. Olá, tudo bem por aí?

    Eu, particularmente, não curto muito romances, mas os de época me agradam bastante. O fato de você indicar para quem gosta de histórias menos romantizadas pode me agradar. A capa me lembrou bastante as dos livros da Julia Quinn. Parabéns pela resenha!

    Abraços.
    www.acampamentodaleitura.com

    ResponderExcluir
  18. Olá!
    Ainda não conhecia esse título e, se a premissa não tivesse me chamado atenção desde o início, teria sido arrebatada com sua resenha. Sou apaixonada por romances de época, mas li muito poucos. Estava justamente procurando um livro como esse e já estou encantada com a ambiguidade dos personagens.
    Outra vez, adorei a sua resenha.
    Bjs, Mila

    http://a-viagem-literaria.blogspot.com

    ResponderExcluir
  19. Desde o lançamento desse livro fiquei curiosa e querendo ler, mas estava esperando lançar os quatro - meio que por mania...
    Acontece que sua resenha levantou alguns pontos que eu não estava contando, como por exemplo não ser tão idealizado ou romantizado... Como li poucos romances de época ainda espero isso no estilo, sabe?
    Outra coisa é essa cisma da personagem em querer um nobre e ponto... não sei se iria com a cara dela por causa disso hehehehe
    Ainda quero ler, mas é bom ter uma ideia do livro e não ir com tanta sede :)
    Beijinhos,
    Lica
    Amores e Livros

    ResponderExcluir
  20. Oi, tudo bem?
    Eu admiro muito as pessoas que gostam de ler romances de época porque para mim por mais maravilhoso que digam que um livro possa ser a história não flui. Mas tenho certeza pela sua resenha que para quem ama o gênero esse livro é um prato cheio. Espero que a Annabelle tenha conseguido acertar seu futuro.
    Bjs

    ResponderExcluir
  21. Olá,
    Ainda não li nada da Lisa, mas essa série me deixa bem curiosa.
    Saber que Annabelle é uma personagem forte e determinada e não muito convencional me deixa bem intrigada e estou curiosa para saber se ela conseguirá um bom partido e se casará com ele para salvar a pele do irmão e também a casa onde moram.

    http://leitoradescontrolada.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  22. Olá!
    Não conhecia nem o livro e nem a autora, mas depois de ler sua resenha estou com aquela sensação de que PRECISO ler esse livro. Nunca me aventurei em livros como esse, na maioria das vezes por falta de interesse mesmo, mas este em particular despertou minha curiosidade.
    Obrigada pela dica.
    Bjs

    ResponderExcluir