21 março 2017

[Resenha] Mr. Mercedes - Por Stephen King



Título: Mr. Mercedes
[Bill Hodges #1]
Autor (a): Stephen King
Páginas: 400
Editora: Companhia das letras
Skoob || Encontre

Sinopse: Nas frigidas madrugadas, em uma angustiante cidade do Centro-Oeste, centenas de pessoas desempregadas estão na fila para uma vaga numa feira de empregos. Sem qualquer aviso um motorista solitário irrompe no meio da multidão em um Mercedes roubado, atropelando os inocentes, dando ré e voltando a atropelá-los. Oito pessoas são mortas, quinze feridos.
Em outra parte da cidade, meses mais tarde, um policial aposentado chamado Bill Hodges é ainda assombrado por um crime sem solução. Quando ele recebe uma carta enlouquecida de alguém que se auto-identifica como privilegiado e ameaça um ataque ainda mais diabólico, Hodges acorda de sua deprimente e vaga aposentadoria, empenhado em evitar outra tragédia.
Brady Hartfield vive com sua mãe alcoólatra na casa onde ele nasceu. Ele adorou a sensação de morte sob as rodas da Mercedes, e ele quer aquela corrida de novo. Apenas Bill Hodges, com um par de aliados altamente improváveis, pode prender o assassino antes que ele ataque novamente. E eles não têm tempo a perder, porque na próxima missão de Brady, se for bem sucedido, vai matar ou mutilar milhares.
Mr. Mercedes é uma guerra entre o bem e o mau, do mestre do suspense, cuja visão sobre a mente deste obcecado assassino insano é arrepiante e inesquecível.

O país está em recessão, por isso o número de desempregados só faz crescer. Então, quando acontece uma feira de empregos, as pessoas chegam no dia anterior e passam a noite na fila para garantir uma vaga de emprego. Eis que, durante a madrugada, um carro, da marca Mercedes surge e se lança contra a multidão que está na fila, atropelando e matando várias pessoas e ferindo outras. O responsável pelo crime, que foi batizado pela mídia como Mr. Mercedes, não foi encontrado.



"Ela ri como se fosse a coisa mais engraçada que já ouviu na vida. Brady ri junto porque tem uma visão repentina: ele está ajoelhado nos ombros de Paula enfiando uma faca de cozinha dela no fundo da boca escancarada em um berro."
Página 154

Bill Hodges, o detetive que chefiou a investigação do caso, está aposentado há seis meses. Ele se encontrava extremamente entediado e cansado de passar tardes inteiras assistindo televisão, quando recebe uma carta assinada por um homem que diz ser o Mr. Mercedes. Pelo teor da carta, Hodges percebe que está sendo vigiado e decide iniciar uma investigação sozinho, antes de entregar a carta à polícia.

"É fácil demais não acreditar ou não dar atenção a alguém de quem você não gosta."
Página 164






Antes de qualquer coisa, devo dizer que esse é o meu primeiro contato com o mestre (Stephen King). Tenho curiosidade em ler suas obras desde o primeiro colegial (tenho 26 anos agora), pois tinha um colega que era (ainda deve ser) apaixonado pelo autor e colecionava seus livros. No entanto, apesar de as histórias de terror me atraírem bastante, eu sempre fui muito medrosa. Filmes de terror eu até encaro, mas livros devem ser cinco vezes mais intensos.

Assim, quando vi em um grupo do facebook que o autor não escreve somente terror e que Mr. Mercedes é mais suspense e investigação, me interessei pela obra na hora. E já adianto que não me arrependi da leitura. Esse é exatamente aquele tipo de livro que não dá para estender muito a resenha sem gerar spoiler. Então a resenha será curtinha para não estragar a leitura de ninguém.

Bill Hodges é um detetive aposentado,  que está acima do peso, divorciado e que não vê a filha, já que tem a própria família, há dois anos. Após a aposentadoria ele percebe o quão solitário é, e, passa cada vez mais tempo “brincando” com a arma que pertencera ao seu pai, que também foi detetive, chegando, inclusive, a colocá-la dentro da boca. É nesse momento sombrio de sua vida que ele recebe a carta do Mr. Mercedes, um dos seus casos que ficou sem solução e decide investigar o caso por conta própria, o que lhe devolve alguma perspectiva de vida.

"O ex-policial gordo irrita Brady Hartsfield. Irrita muito. Hodges se aposentou cheio de homenagens, deram até uma festa para ele, como isso pode estar certo, se ele falhou na hora de pegar o criminoso mais notório que a cidade já viu?"
Página 82

Isso me fez refletir. É importante encontrarmos um trabalho do qual gostamos de fazer, mas não temos que tomar cuidado para não transformá-lo no único aspecto das nossas vidas e para não vivermos em função dele.

"Foi a frieza que penetrou pelas rachaduras no casamento e acabou enfraquecendo o relacionamento. Foi como ele a isolou, dizendo para si mesmo que era para o bem dela, porque boa parte do que ele fazia era horrível e deprimente."
Página 331

Brady Hartsfield é o Mr. Mercedes.
Mãeeee! Ela está dando spoiler.
Não, não se aflija, pequeno(a) gafanhoto(a), o assassino nos é revelado desde o começo e o autor retrata o ponto de vista dele durante toda a leitura. Não vou falar porque ele mandou a carta ao detetive aposentado, apesar de ser revelado desde o início (leias e descobrirás). Mas posso dizer que ele é um homem que tenta passar despercebido perante as pessoas em geral, e sempre é muito educado e até simpático com todos, justamente para não chamar a atenção. No decorrer da trama conhecemos a história de vida dele e entendemos (o que é diferente de aceitar) porque cometeu o crime. King soube entrar com maestria na mente do criminoso.

"Brady quer manter um bom relacionamento com todo mundo. É bem mais seguro assim."
Página 76

O detetive conta com a ajuda de algumas pessoas durante a investigação, duas delas totalmente inesperadas e nada ortodoxas. E, claro, você terá que ler o livro para saber quem são essas pessoas.

"Porque ele é um detetive particular agora, disse ela, e todo detetive particular deveria ter um chapéu fedora que possa puxar e cobrir uma das sobrancelhas."
Página 215

A narrativa do autor é realmente muito boa e sabermos o ponto de vista do cara mau foi um toque de genialidade do autor. Mas isso não tornou o livro previsível? De forma alguma, até porque ele nem sempre executa o que planeja e os planos dele mudam o tempo todo. O livro é narrado em terceira pessoa intercalando o ponto de vista do detetive aposentado e do assassino do Mr. Mercedes. E é realmente muito difícil interromper a leitura depois que ela é iniciada.

"O cara pode ter um caldeirão de maluquice fervendo atrás do rosto neutro, mas Hodges já encontrou sua parcela de psicopatas e sabe que, quando são pegos de surpresa, a maioria desaba como um castelo de cartas."
Página 306

A capa do livro é simples e totalmente condizente com o conteúdo. Na verdade, ela até nos fornece algumas dicas sobre o conteúdo. A capa tem orelhas e o miolo é composto por páginas amareladas que contam com letras e espaçamento de tamanhos que facilitam a leitura.

"Acho que muita gente teria satisfação em fazer o que fiz, e é por isso que as pessoas gostam de livros e filmes (e até programas de TV atualmente) que mostram Tortura e Desmembramento etc. etc. A única diferença é que eu fiz aquilo de verdade."
Página 29

Indico a obra para quem já é fã do autor e, acho que especialmente, para quem quer ter um primeiro contato com ele. O livro trata de alguns temas pesados, principalmente no que diz respeito ao passado do Brady. Afinal, entrar na mente de um assassino normalmente gera temas pesados, não? Se você gosta de seriados no estilo de Criminal Minds, com certeza vai amar a leitura.

16 comentários:

  1. Ola
    Faz tempo que não leio nada do autor, mas gosto muito dele e ja li otimos comentários a respeito desse livro. Legal que é seu primeiro contato com o autor, eu particularmente gosto muito desse gênero, por isso sou suspeita ao comentar. De fato, estar na mente de um assassino é algo bem complexo heim?!
    Beijos, Fer

    ResponderExcluir
  2. Olá,

    Eu tive contato com o King esse mês também e não me arrependi de conhecê-lo, mas eu li Misery que é um livro de pressão psicológica, eu te recomendo muito, muitas pessoas que Misery também foge dos padrões de King e, além disso, tem uma história muito boa. Agora que estou louco pelos livros dele e sabendo que Mr. Mercedes não é terror eu fiquei bem animado em conhecer a história, o enredo apresentado por você e suas impressões me animaram muito, amei a resenha! ♥

    → desencaixados.com

    ResponderExcluir
  3. Oi, Bárbara!
    Esse início bizarro é bem a cara do King. Adoro! Que iria escrever sobre um maluco que atropela as pessoas que estão em filas atrás de emprego? rsrs...
    O melhor é que King sabe escrever e nos convencer de suas histórias.
    Fico feliz que você tenha aproveitado a sua primeira leitura do autor. :D Esse livro ainda não tive oportunidade de ler, mas quero muito.
    Obrigada pela dica!
    Beijão!
    http://www.lagarota.com.br/
    http://www.asmeninasqueleemlivros.com/

    ResponderExcluir
  4. Oi Stéfani!

    Vi algumas pessoas comentando sobre esse livro mas nunca parei para ler sinopse, nem a resenha de ninguém.

    Morro de medo de filmes de terror, livros então nem se fala! por isso meu receio com esse autor, mas depois da sua resenha fiquei bem curiosa, por se tratar de uma trama investigativa e tal, parece ter muito suspense ( amo)

    Adorei a resenha! Já coloquei na minha lista ( infinita de livros) que quero ler! rsrs

    Adorei o seu blog!

    Beijos
    Jess
    www.pintandoasletras.com.br

    ResponderExcluir
  5. Olá!

    Nunca tive oportunidade de conhecer Stephen King, apenas vi alguns filmes e ouvi minha mãe e irmã comentarem sobre ele pois elas já leram vários de seus livros. Estou a procura de novos livros de terror/suspense/policial, uma leitura que estou lendo agora tem esse clima e estou adorando! A capa desse livro é simples e bonita. Sua resenha desperta interesse, com certeza irei ler esse livro o mais rápido possível.

    -Nicoli Alexandre, As Meninas Que Leem Livros.

    ResponderExcluir
  6. OI Barbara, não li muitos livros do King, mas todos os que li, gostei muito. Este aqui está na minha lista de leituras, mas tenho um puco de receio pelos aspectos pesados da trama. Pretendo encarar em breve e sua resenha me deixou empolgada de fazer isso logo.
    MEU AMOR PELOS LIVROS
    Beijos

    ResponderExcluir
  7. Oi, Barbara. Fico feliz que você teve esse contato com o King e gostou (quase impossível não gostar de algo que ele escreve), prepare-se porque agora tu vais querer sempre mais haha. Ainda não li esse livro, mas ele tá aqui na estante me encarando e provavelmente não vou resistir por muito tempo. Ficou ansiosa pela continuação??

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi.
      Fiquei sim. Comprei a continuação quando estava na metade do Mr Mercedes. Quando terminei de ler já fui correndo para a continuação. Mas uma coisa na sinopse me fez adiar um pouco a leitura. Nao dá para explicar direito sem dar spoiler.
      Mas pretendo ler em breve.

      Excluir
  8. Olá, tudo bom?
    Então, nunca li nada do King por ser extremamente medrosa, então imagina só minha surpresa quando li na sua resenha que este não é um livro de terror. Fiquei super curiosa com a trama e com o autor desenvolvendo a história, abrindo para os leitores os pensamentos do assassino. De fato isso não deve render temas leves! rs Espero poder fazer essa leitura em breve e gostar tanto quanto você! Amei sua resenha!

    Beijos!!

    ResponderExcluir
  9. Nunca li Stephen King, mas conheço muito de suas obras por causa de meu marido e de uma professora que tive e que o ama rs Estou me programando para fazer uma maratona Stephen King, para conhecer por mim mesma sua escrita que tanto já conheço apesar de nunca tê-lo lido. Então com certeza chegarei a ler Sr. Mercedes, adoro trillers psicológicos. E parabéns pela resenha, apesar de não me importar com spoilers você foi ao ponto certo, o ponto de deixar as pessoas curiosas rsrs

    |amorlivresco.wordpress.com|

    ResponderExcluir
  10. Oie amore,
    Ainda não li nada do SK, e pra ser sincera não é algo que eu esteja muito a fim de ler não, então, passo a dica amore.
    Já vi comentários tão bons quanto aos seu, mais acho que não estou na vibe de ler isso agora.
    Beijokas!

    ResponderExcluir
  11. Oi, Barbara!
    King é o rei mesmo né? (trocadilho terrível, desculpa hahaha) Li poucos livros dele (não sou muito chegada a histórias de horror), mas sua maestria em criar suspense é uma coisa fora de série. E é bem isso mesmo que você falou, a gente tem que tomar cuidado pra fazer o que gosta e não deixar que isso se torne o centro da nossa vida. Ganhei Mr. Mercedes de uma amiga recentemente, acho que vou começar a ler depois dessa sua resenha... Bjus!

    ResponderExcluir
  12. Oie! Tudo bem?

    Eu sou fã do tio King, mesmo sem ter realizado alguma leitura dele ainda, como você sou bem medrosa tanto para livros, quanto para filmes de terror, mas acredito que esse livro deve ser uma boa pedida para mim, ainda mais por ser suspense, tenho um livro do autor aqui em casa e não vejo a hora de realizar a leitura dele! Espero que em breve eu consiga!

    Bjss

    ResponderExcluir
  13. Olá, Barbara

    Que bom que seu primeiro contato com o autor foi satisfatório, geralmente não acontece isso. Eu acho que SK escreve tudo, menor terror. Quando eu escutava que ele era o mestre dos livros de terror eu pensei que os livros dele eram uma carnificina só, mas não é o caso, até hoje os livros que li dele eram muito mais suspense e tortura psicológica, o que, na minha opinião, é muito melhor que o terror explícito.
    Infelizmente não tenho curiosidade para ler Mr. Mercedes por ser uma trilogia, suspense pra mim tem que ser livro único. Mas confesso que bate uma curiosidade para descobrir as motivações de Brady.

    Beijo
    - Tami
    Blog Meu Epílogo | Instagram | Facebook

    ResponderExcluir
  14. Olá!
    Quando fiquei sabendo desse livro, achei que fosse mais um terror. Mas como você disse, é mais uma investigação.
    E o que me deixou ais curiosa a respeito do livro, é de saber porque o Mr. Mercedes foi isso, e como é está na mente de um criminoso...
    Parece ser muito bem elaborado.
    Anotada a dica.

    ResponderExcluir
  15. Gosto muito do Stephen King, li muito de suas obras de suspense e terror! Mas seus romances policiais me passaram, ainda quero ler essa série.

    Li muitas coisas boas a respeito, já sou familiarizada a escrita... agora só me falta tê-lo, huahuah!

    Ótima resenha!

    Abraços!
    www.asmeninasqueleemlivros.com

    ResponderExcluir