02 maio 2017

[Resenha] Doctor Who: Shada - Por Gareth Roberts



Título: Doctor Who :Shada
Autor (a): Gareth Roberts
Páginas: 345
Editora: Suma de Letras
Skoob || Encontre

Sinopse: Vista e cultuada em mais de 200 países, a série de TV Doctor Who é um ícone cultural britânico que conquistou mais de 70 milhões de fãs em 50 anos de aventura.
O seriado acompanha o Doutor: um viajante misterioso, vindo do planeta Gallifrey, movido pelo desejo de explorar todos os cantos do tempo e do espaço. Um dos Senhores do Tempo, o Doutor é capaz de se regenerar para escapar da morte, mudando de corpo, rosto e personalidade. Com seus companheiros, humanos e alienígenas, ele protege a Terra e o cosmos contra perigos de todos os tipos.
Shada reconta um episódio que nunca foi transposto para as telas de televisão, uma aventura “perdida” de 1979. Escrita pelo então editor de roteiros da série, Douglas Adams, o autor de O guia do mochilerio das galáxias, Shada traz a quarta encarnação do Doutor e sua companheira Romana II.


Skagra é genial demais para seu próprio bem e pelo bem alheio, mas ele pouco se importa com isso, pois deseja dominar o universo fundindo sua mente a ele, assim podendo dominar tudo sem resistência.

"- Olá, eu sou o Doutor – disse, estendendo a mão.
– Clare Keightley – respondeu ela , apertando sua mão.
Mas, lá no fundo, ela estava pensando, muito estranhamente: Mas é claro que é."

O Doutor, tirando uma merecida folga após mais uma aventura, que não vem ao caso comentar, acaba sem querer se deparando com um velho e genial professor, Chronotis. O primeiro, entretanto, não desconfia que o segundo está escondendo um valioso item que o vilão de estranho nome está em busca. No meio dessa estranha situação, dois terráqueos, Chris e Clare, universitários, acabam se envolvendo mais do que deveriam e podem correr grande perigo por não saberem do que Skagra é capaz.





O resumo acima é muito curto em razão de que mais do que isso acabaria revelando spoilers dessa FANTÁSTICA aventura escrita por Gareth Roberts baseada em um roteiro de ninguém menos que o divo, muso, deus, mito, "pika das galáxias", Douglas Adams. Autor de nada menos que “a trilogia de cinco” O guia do mochileiro das galáxias, possivelmente um dos mais, senão o mais engraçado livro da história da literatura tal como conhecemos. Minha opinião, portanto, ninguém precisa concordar. Indo ao que realmente interessa, falar do livro, garanto que é a melhor experiência literária baseada em uma série de TV que você lerá em muito tempo.

"- Quanta ingenuidade, Doutor. Como a sua visão é patética e limitada. “Dominar o universo”. Que coisa mais infantil. Como alguém poderia dominar o universo?
O Doutor pareceu ligeiramente atingido com isso, mas não se deixou abalar.
- Exatamente! — disse ele. — É isso que fico tentando dizer para as pessoas. É um lugar problemático, difícil de administrar e, em termos imobiliários, não vale nada, porque por definição não teria ninguém para quem vender [...]"

A história, Shada, envolve de tal forma que leva menos de uma tarde para ser lida. (Eu levei quase quatro horas durante uma manhã e uma tarde em razão de que fui levar minha mãe no médico.) O que colabora muito também para que a experiência seja maravilhosamente divertida é a linda edição da Suma de Letras. Páginas amareladas e fonte agradável para leitura, além de uma capa muito legal que não revela nada do enredo, mas diz que dentro daquelas páginas nos espera uma fantástica aventura. (“A fantástica aventura começou/ neste mundo de emoção que você chegou...” Quem lembra dessa música? -risos-)

"- (...) algo que aprendi sendo amiga do Doutor, Clare, é que o universo é cheio de coisas maravilhosas e oportunidades fantásticas. E você tem que agarrá-las com ambas as mãos. E torcer para que nunca acabem." 

Fantástica aventura? Pode apostar que sim. Um protagonista envolvente, o Doutor, nos presenteia com diálogos inteligentes e engraçados, deduções excelentes, soluções estupendas, além de um jeito de ser tão absurdamente único que se torna impossível não amar o Quarto Doutor, o que aparece nesse livro. Isso sem contar a excelente companheira Romanadvoratrelundar (sim, é o nome dela), ou simplesmente Romana, que igualmente surpreende quem lê o livro. Chris e Clare são igualmente excelentes embora o primeiro cometa, numa parte que não posso falar porque é spoiler, um daqueles erros crassos típicos de quem se mete em uma aventura inesperada e não sabe exatamente como proceder. Chronotis, o velho professor que possui o valioso artefato que mencionei no resumo, surpreende de uma forma que nenhum leitor esperaria. Se ficaram curiosos sobre isso e acerca do que é Shada, comprem o livro e leiam. Garanto que valerá o investimento.

"-É tão difícil acreditar que viajamos por centenas de anos-luz.
– Por quê? – perguntou o Doutor.
-Sempre aprendi que não era possível viajar mais rápido que a velocidade da luz.
-Segundo quem?
-Segundo Einstein."

Outro ponto que se destaca tanto quanto o Doutor e os participantes da aventura, é o vilão, Skagra, que já aparece no primeiro parágrafo com disposição demais e escrúpulos de menos para se tornar o deus do universo. E ele não está nadinha disposto a ter limites para conseguir o pretendido. Inclusive não são poucas as vítimas que ele faz durante a trama, o que por pouco não incluiu o Doutor. Porque, sem dar qualquer spoiler do livro, garanto que esse alienígena lindo de parar o trânsito é tremendamente malvado (desde a mais tenra idade), igualmente genial e faz a gente seriamente refletir sobre até onde a genialidade é capaz de levar alguém. (Alguém aqui leu “Menina Má”? Com certeza vai entender o que eu quero dizer.)

"Aos 5 anos, Skagra concluiu sem sombra de dúvidas que Deus não existia. A maioria das pessoas que chegam a tal constatação reage de uma das seguintes formas - com alívio ou desespero. Somente Skagra reagiu pensando: "Peraí. Isso significa que existe uma vaga disponível".

Leitores, eu sei que o texto ficou bem mais curto do que eu queria, mas qualquer detalhe que eu desse a mais seria um enorme spoiler, que nesse livro é igual pilha de dominó, e isso estragaria a excelente experiência que é ler Shada ao vivo e a cores. Com certeza uma das melhores leituras que fiz na minha vida e tem os elementos certos para quem gosta de humor, aventura, ficção científica dentro de uma única trama maravilhosamente bem construída e solucionada.

21 comentários:

  1. Olá
    Confesso que não tenho curiosidade na obra, porque a trama e os personagens de modo geral nunca chamaram a minha atenção, por mais que adore o gênero. Mas de qualquer maneira, acho bem legal ser baseado em um roteiro de Douglas Adams. Acho essa edição linda!
    Beijos, F

    ResponderExcluir
  2. Olá!! :)

    Eu devo confessar que não conhecia... Mas ate fiquei algo curioso com a leitura, ainda bem que gostaste! :)

    Enfim, acho ótimo que comecemos logo a perceber o carater e objetivos do vilão no inicio! :) ahah Espero vir a ler...!

    Boas leituras!! ;)
    no-conforto-dos-livros.webnode.com

    ResponderExcluir
  3. Não sei o que mais me anima a ler esse livro: ser no universo de Doctor Who, ser baseado num roteiro de Douglas Adams ou sua resenha, haha. Provavelmente tudo. E confesso que a trama não me chamou atenção, mas só pelos motivos acima, sei que vou adorar!

    Virando Amor

    ResponderExcluir
  4. Não curti muito a serie!Não sei porque nunca me prendeu .Tua resenha me deu uma vontade gigantesca de ler este livro!O mais legal foi não ter spoiler na tua resenha os quotes foram incríveis,e saber que foi baseado em um roteiro de Douglas Adams ícone da cultura nerd mexeu mais ainda comigo.vou colocar em leituras futuras e volto para contar o que achei !

    ResponderExcluir
  5. AI MEU DEUS, UMA WHOVIAN!!!
    DO WE DOOOOO (Chegou outra aqui!)
    AMO DOCTOR WHO e quero muuito comprar esse livro! Não faço idéia de qual doctor estrela essa aventura, e fiquei muito curiosa! E estou lendo Menina Má agora, então imagine só a minha ansiedade!!

    ResponderExcluir
  6. Olá Renata,
    De Doutor Who, só conheço o nome. Nunca parei para assistir a série ou até mesmo me aventurar em uma dos livros sobre.
    Sua resenha me deixou muito curiosa, por você considerar uma das melhores leitura da vida, então quero saber o que rola de tão especial nesse livro.

    Bjs,
    Garotas de Papel

    ResponderExcluir
  7. Oi!
    Eu sempre achei a capa desse livro linda, mas como nunca vi nada da série sempre fiquei sem vontade nenhuma de ler esse livro.
    Mas pela sua resenha deu pra perceber que mesmo sem ter muito conhecimento da série dá para gostar da história, ainda mais que é inédita.
    Enfim, agora fiquei com muita vontade de conhecer esse livro, e é claro, conhecer a tão famosa série de Doctor Who

    ResponderExcluir
  8. Olá!!!
    Vou te falar uma coisa.
    Quando li o título da resenha, pensei: Xiiii, não vou gostar!
    E terminei a resenha pensando: EU QUERO! EU QUERO! EU QUERO!
    Meio que imaginei o Doutor tipo o Peter Quill, do filme Guardiões da Galáxia. Então amei a resenha, você me convenceu de que a leitura compensa e amei a indicação. EU QUERO! Kkkkkk
    Bjs e até mais!

    Ps: Visite nosso blog, estamos com um top comentarista em andamento ;)
    http://lovereadmybooks.blogspot.com.br/2017/04/top-comentarista.html

    http://lovereadmybooks.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  9. Olá, tudo bom?
    Adoro suas resenhas e a forma irreverente que fala das leituras! Quanto ao livro, apesar de todos os elogios e ter sido uma de suas melhores leituras, eu vou passar a sugestão da vez. Não curto muito o gênero nem Doctor Who, então acho que não seria uma obra para mim. Curti essa questão do vilão que nos faz questionar até onde a genialidade pode levar alguém.
    Ótima resenha!

    Beijos

    ResponderExcluir
  10. Quatro horas para ler mais de trezentas páginas? Uau. Eu leio rápido, mas nem tanto! Hahahaha
    Que bom que curtiu assim, eu não leria por não curtir Doctor Who, apenas por isso.

    Beijos

    ResponderExcluir
  11. Olá, confesso que não é meu tipo favorito de leitura mais gostei bastante da premissa, é um conteúdo diferente ja ouvi falar sobre Doctor Who, vou adicionar a lista de leituras pra uma futura experiencia, beijos parabéns pelo blog adorei!

    ResponderExcluir
  12. Oie!
    Adorei sua resenha! E entendo quando diz que fica faltando algo na resenha, que a história é tão boa que parece que não conseguimos colocar tudo no papel.
    Eu ainda não tive a oportunidade de ler esse livro, mas estou bem curiosa para conferir.
    Adorei!
    Bjks!
    Histórias sem Fim

    ResponderExcluir
  13. Oi. :)
    Já ouvi falar do doctor who, mas nunca parei pra ler ou ver nada sobre rs.
    Não é muito a minha "onda", mas meu irmão fala muito bem das obras de Douglas Adams.
    Parabéns pela resenha.
    Blog As Meninas Que Leem Livros.
    Bjs.

    ResponderExcluir
  14. Olá, tudo bem?
    Sinceramente nunca dei muita atenção pra esse enredo, nem imaginava que ele guardava tanta aventura. O fato de ter um protagonista envolvente e diálogos engraçados me deram uma nova visão.

    Beijos

    ResponderExcluir
  15. Oi, Renata!
    Não conhecia o livro e achei a premissa interessante. Não conheço a série, mas fiquei curiosa curiosa e vou procurar para conferir. Em relação ao livro me pareceu o tipo de leitura que talvez me agrade e anotar a dica para ler assim que puder!

    Beijos,

    Rafa [ blog - Fascinada por Histórias]

    ResponderExcluir
  16. Olá!
    Eu não conhecia esse livro, mas ele me chamou muita atenção. Eu gosto de ficções cientificas, por mais que eu tenha parado de ler esse gênero um pouco, por isso fiquei com vontade de ler esse livro. Eu adoro quando a histórias nos trás pitadas de humor, porque nos envolve muita mais e instiga a continuar a leitura, desde que esse humor não seja forçado, né? Ótima dica, já anotei!
    Beijos,
    Nay
    Traveling Between Pages

    ResponderExcluir
  17. Que bom que tomou cuidado com spoiler! Hahah confesso que esse não é o tipo de leitura que me agrada, mas só de saber que me arrancaria gargalhadas, me atiçou a curiosidade. O fato da edição da Suma de Letras ser linda, só aumentou esse desejo!

    ResponderExcluir
  18. Olá!!!
    Para início de conversa, sua resenha é show!Agora, infelizmente não curto livros de ficção científica, posso até ler se for em último caso, mas...

    ResponderExcluir
  19. Oii :)

    Não conheço nada sobre Doctor Who , já ouvi falar muito mas nunca parei para escutar ou ler realmente sobre sabe?

    Fiquei bem curiosa por conta dos seus elogios, já quero ler! Apesar de achar que falou pouco adorei tudo , ótima resenha!

    Beijos
    Jess
    www.pintandoasletras.com.br

    ResponderExcluir
  20. Oi, tudo bem? Não me bate, tá? kkk Mas eu realmente não consigo ser envolvida pelos livros de Doctor Who e nem os escritos por Douglas Adams ): não sei porque não conseguem me cativar, mas mesmo com uma história super diferente, cheia de aventura e personagens que tinha tudo para serem perfeitos... simplesmente não se desenvolvem dessa forma para mim! É algo que provavelmente tem de errado comigo, porque meu irmão ama e mesmo sem gostar eu já fiquei encantada com os pontos que colocou e em descobrir como toda essa confusão será desenvolvida, e tenho certeza que realmente diversão não falta; vou mostrar para ele para convencê-lo a ler e me contar o que acontece kk quem sabe assim eu não leia e essa série mostre todo um mundo novo e me faça mudar de ideia?
    Um beijo
    www.brookebells.com

    ResponderExcluir
  21. Olá
    Bom eu não conhecia esse livro, só conhecia o autor, mas nunca tive curiosidade em ler seus livros por não fazer parte dos gêneros no qual estou acostumada a ler. Entendi quando você disse que ficou curta a resenha, algumas das minhas também tão por que qualquer detalhe importante pode estragar a surpresa do leitor. Mesmo não sendo fã do gênero fiquei curiosa, vou procurar a saber um pouco mais . Beijos!

    ResponderExcluir