04 maio 2017

[Resenha] Manhã de Núpcias - Por Lisa Kleypas



Título: Manhã de núpcias
[Os Hathaways #4]
Autor (a): Lisa Kleypas
Páginas: 272
Editora: Arqueiro
Skoob || Encontre

Sinopse: Quando herdou o título de lorde Ramsay, Leo Hathaway e sua família passavam por um dos momentos mais difíceis de sua vida. Mas agora as coisas vão bem. Três de suas quatro irmãs já estão casadas, uma preocupação que Leo nunca teve consigo mesmo. Solteiro inveterado, ele tem uma certeza na vida: nunca se casará.
Mas então a família recebe uma carta que pode pôr tudo isso em risco: se Leo não arrumar uma esposa e gerar um herdeiro dentro de um ano, ele perderá o título e a propriedade onde todos vivem.
Solteira e sem pretendentes, a governanta Catherine Marks talvez seja a única salvação da família que a acolheu com tanto carinho. O único problema é que Leo não compartilha do mesmo afeto que suas irmãs têm pela moça.
Para ele, Catherine é uma megerazinha cheia de opinião que fala demais. Apesar de irritá-lo e quase o levar à loucura, ela é a primeira e única mulher com quem ele considera se casar.
Catherine, por sua vez, tem uma opinião igualmente negativa a respeito do patrão. Além disso, ela esconde alguns segredos do passado e um deles pode destruir a vida que tão cuidadosamente construiu para si.
Agora Leo e Catherine precisam um do outro, mas para vencer as dificuldades e consertar as coisas eles terão que superar as turras e as diferenças, num romance intenso e sensual que só Lisa Kleypas poderia ter escrito.


Resenhas anteriores:
Os Hathaways #1 - Desejo à meia-noite
Os Hathaways #2 - Sedução ao Amanhecer
Os Hathaways #3 - Tentação ao pôr do sol


O Leo sente uma antipatia visceral por Catherine, a governanta da família, desde a primeira vez que a viu, e o sentimento é mútuo. Parece que ele é o único ali esperto o suficiente para perceber que ela esconde segredos e talvez não seja quem diz ser. No entanto, ela é a única mulher na qual ele consegue pensar quando recebe uma carta informando que deverá casar-se e gerar um herdeiro dentro de um ano, caso contrário, perderá a propriedade onde a família vive.

"Ele olhou para ela com uma mistura de divertimento cauteloso e excitação crescente. Não podia mais negar que considerava as conversas com Catherine a melhor coisa do mundo. Ou que o melhor de tudo era simplesmente estar perto dela. Criatura fascinante, teimosa, birrenta... bem diferente de seus amores passados. E, em momentos como esse, dona de todo o encanto de um porco-espinho furioso."

Leo não tinha a mínima pretensão de casar e menos ainda de apaixonar-se novamente. A primeira vez já foi devastadora o suficiente, obrigado! Mas ele não pode negar que, apesar dos sentimentos negativos que a Catherine desperta nele, sente atração por ela, e, aparentemente, este sentimento também é mútuo.

"Mas ela o desafiava, o tratava de igual para igual como nenhuma outra mulher jamais fizera. Ele a desejava além da razão."

Como não pode simplesmente desonrá-la e ir embora, tampouco deseja apaixonar-se e casar com ela, a melhor solução é manter-se longe dela, certo? É isso que Leo tenta fazer, mas pode não see tão fácil assim (especialmente para quem tem uma irmã mais nova chamada Beatrix dando um empurrãozinho nas coisas).

"[...] ninguém se torna uma pessoa melhor só porque está no topo de uma montanha, mas sim durante a escalada para chegar lá."

Se o Leo não quer casar com a mulher por quem sente atração, então ele terá que encontrar outra pessoa para casar-se ou perderá a casa. Seria isso sim, se ele desse a mínima para a possibilidade de perder a casa. Eis que Amélia, em uma tentativa desesperada para manter a propriedade, organiza um baile e convida as mulheres solteiras da região para tentar convencer Leo a mudar de ideia. O plano pode dar certo, mas não da maneira que Amélia imaginou.





Foi o livro que eu menos gostei da série até agora, por dois motivos: Catherine não me cativou, foi uma personagem indiferente para mim, e, achei a trama um pouco enrolada, muito chove e não molha, muita indecisão, o que fez com que esse livro não fluísse tão bem quanto os anteriores. Vou explicar melhor no decorrer da resenha.

"- Nunca vi olhos assim – disse Leo distraidamente. – Eles me fazem lembrar a primeira vez que vi o mar do Norte. As pontas dos dedos contornaram o queixo de Catherine. – Quando o vento toca as ondas, a água ganha o mesmo tom verde acinzentado dos seus olhos... e então se torna azul no horizonte."

Contrariando as expectativas, eu sempre gostei do Leo, desde o primeiro livro. Ele tem um humor ácido e inconveniente que deixa a leitura leve e divertida, mesmo quando a família está passando pelas piores situações. Já a Catherine, infelizmente, eu não simpatizei e nem antipatizei com ela.


Está claro desde o livro anterior que a Catherine esconde um segredo que faz com que ela tenha que se esconder, e, por isso ela faz de tudo para não chamar a atenção. Foi feito um mistério tão grande em cima desse segredo, e, no final, era algo tão previsível e de fácil solução que acabou ficando sem graça. Foi muito barulho para pouco acontecimento, ela não precisava ter se escondido por tanto tempo.

"- Obrigada – disse Catherine, o sorriso ainda em seus lábios. – Isso é gentil da sua parte, milorde. Mas nunca irei dançar com o senhor.
O que, é claro, tornou aquilo o objetivo da vida de Leo."

Essa parte contém spoiler para quem não leu os livros anteriores. Quem já leu os livros anteriores deve ter percebido que a autora usa sempre a mesma “fórmula” nos seus livros: o mocinho e a mocinha não podem, ou, não querem ficar juntos por algum motivo, mas sentem uma atração irrefreável um pelo outro, até que algum dos dois sofre risco de morte e os dois percebem que se amam loucamente e que um não pode ficar sem o outro.


Nesse momento da resenha o(a) leitor(a) do blog me faz a seguinte pergunta: Se a autora usa sempre essa “fórmula”, como você pode considerar os livros bons? Porque era exatamente isso que eu queria quando iniciei a leitura: um livro previsível, gostoso de ler e bem escrito. Pois, apesar de escrever livros previsíveis, a autora consegue construir personagens cativantes, tramas interessantes e romances arrebatadores, amarrando tudo com uma escrita fluída que torna a leitura uma coisa deliciosa de se fazer.

O grande problema que a autora enfrenta usando essa tal "fórmula" é que se um dos elementos falha, o livro inteiro perde a graça. E foi exatamente isso que aconteceu comigo nesse livro. Como eu achei a personagem principal chatinha, a leitura para mim foi um pouco arrastada.

E isso quer dizer que, agora, no quarto livro, depois de dar 5 estrelas para os livros anteriores, eu contra indico a série? Não, de forma alguma, até porque li o quinto livro e já posso adiantar que foi meu favorito. Sem contar que tive problemas com somente uma personagem, se o leitor se identificar com ela, provavelmente gostará desse livro tanto quanto dos anteriores.
Quanto à diagramação, a editora manteve a qualidade. A capa é condizente com o conteúdo, o livro tem orelhas e o miolo contém páginas amareladas e letras e espaçamentos que facilitam a leitura. Indico o livro para quem leu e gostou dos anteriores da série.

20 comentários:

  1. Lisa e Julia quina são mulheres espectaculares para escrever romances históricos!
    Este livro tbm achei o mais fraco .Acho q os personagens poderiam ser mais bem desenvolvidos e faltou um pouco de química entre eles!
    Acho que o segredo tbm foi bem sem graça e por isto não deu a liga como os 4 primeiros,mesmo assim não é ruim !Ao contrário ele é bom.mas não é perfeito como os anteriores

    ResponderExcluir
  2. Ola
    A resenha ficou incrível, apesar de você ter achado a trama um pouco arrastada, mas até me bateu uma saudade. A história é mesmo previsivel preciso concordar com você, assim como o que vale a pena conferir num modo geral são o carisma dos personagens. Eu sou apaixonada por todos os livros da Lisa que eu li, inclusive este, assim como amo as capas dessa série.
    Beijos, F

    ResponderExcluir
  3. Olá!
    Pra falar a verdade, esse foi um dos que mais gostei por causa do Leo. Concordo com a parte em que a autora usa uma "fórmula" e isso pode incomodar quem não curte a temática. Mas para mim funciona bem até porque a escrita da Lisa é cativante. Sobre a Catherine, ela foi uma personagem apagada em relação às outras e até mesmo para o padrão da Lisa. Também achei esse segredo da Catherine bem simples para todo furduncio que ela fazia.
    Adorei a resenha e seu ponto de vista.
    Bjs e até mais!

    http://lovereadmybooks.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  4. Olá,

    Não conhecia o livro e gostei bastante da sua opinião sincera quanto a obra. Fiquei curiosa quanto ao plano de Amélia por não ter saído como você imaginou. Uma pena ter sido o livro que você menos gostou e a trama ter sido um pouco enrolada.

    Beijos!

    www.virandoamor.com

    ResponderExcluir
  5. Oi Barbara,
    Essa serie está há muito tempo na minha lista de desejados. Vejo muitos leitores amanda ela, e acho que você é a primeira pessoa que vejo que não gostou de pelo menos um.
    Não tenho base para comprar, mas acredito eu que a formula da Lisa está presente nos livros de outros autores do gênero, tanto que eu até dou um tempo nele, pois acaba se tornando muito repetitivo.
    Talvez esse não venha a ser meu livro preferido da série também. Mas ainda quero conferir, já que li comentários dos outros que me animam bastante a dar uma chance a ela.

    Bjs,
    Garotas de Papel

    ResponderExcluir
  6. Oii Barbara, tudo bem? Gostei muito da resenha. Eu adoro romances de época e tenho muita vontade de ler algo dessa autora, que é tão elogiada. Sobre os pontos que ressaltou, provavelmente teria problemas com a protagonista, e também com a repetição da mesma fórmula em todo livro... Mas de qualquer forma quero iniciar essa série.

    Beijos

    ResponderExcluir
  7. Olá! Eu já me interessei, bastante para ler algum livro desta autora. E o Primeiro que li foi: O segredo de uma noite de verão. E sinceramente amei, mas quando foi ler o segundo, livro do quarteto, me deparei com o que vc descreveu, na resenha. O casal que vive entre tapas e pegação. Ai abandonei a leitura, por achar que falta realmente, uma história que nós prenda. O problema está em eu achar que os livros, tem excesso de cenas hot. Essa temática romance de época/hot. Para mim já deu.

    ResponderExcluir
  8. Olá!! :)

    Eu não conhecia este livro mas ainda bem que gostaste de fazer a leitura... Eu não a farei porque não gosto muito de romances históricos...

    Bem, acho ótimo que a qualidade se mantenha igual aos outros livros. No entanto, e uma pena que essa personagem não tenha cativado...

    Boas leituras!! ;)
    no-conforto-dos-livros.webnode.com

    ResponderExcluir
  9. Li um livro da autora e fiquei muito envolvida e apaixonada pela história, então, é óbvio que quero ler este livro aqui e pelas suas considerações, acho que vou amar também. Suas fotos me deixaram com mais vontade ainda de ter o meu livro em mãos.
    MEU AMOR PELOS LIVROS
    Beijos

    ResponderExcluir
  10. Olá Barbara,
    Ainda não li nenhum livro dessa autora, mas tenho muita vontade de ler. Achei muito interessante sua resenha e fiquei contente que você tenha gostado do Leo, pois achei essa personalidade dele muito interessante e fiquei contente com ela.
    Vou super anotar a dica.
    Beijos

    ResponderExcluir
  11. Olá!

    Amo romance de época ! E da Lisa Kleypas só li dois da série " Estações do Amor" e amei! Adorei a sua resenha , ainda não li nada dessa série, mas fiquei bem curiosa para conhece-la e principalmente conhecer sobre o Leo!

    Obrigada pela dica!

    Beijos
    Jess
    www.pintandoasletras.com.br

    ResponderExcluir
  12. Oie...
    Adorei sua resenha!
    Tenho muita vontade de ler algo da Liza Kleypas, pois, sempre ouço muita coisa boa sobre ele. Achei válida suas ressalvas a respeito da obra e creio que se lesse também me incomodaria com esses quesitos.
    Pretendo ler, mas, vou ficar com um pezinho atrás...
    Beijos

    ResponderExcluir
  13. Oie amore,

    Menina até poucos dias atrás eu achava que não curtia romances de época, mas ao ler um livro desse gênero confesso que mudei completamente de opinião.
    E essa série foi uma das capas que sempre me chamaram a atenção então claro que já quero ler.
    E ao ver sua resenha minha vontade aumentou ainda mais. Adorei sua resenha, os quotes selecionados e as fotos, parabéns!

    Beijoka!

    ResponderExcluir
  14. Oii, tudo bem?
    Ouvi falar bastante dessa série da Lisa e tenho muito vontade de ler pq amo romances de época. Não sabia que ela usava uma "fórmula", não tenho certeza se eu gostaria de livros que são previsíveis. Que bom que você gostou dos anteriores, mas fiquei um pouco desanimada ao saber que a protagonista desse livro é chatinha.
    Gostei da dica, mas vou deixar pra ler a série mais em breve.
    Bjos.

    ResponderExcluir
  15. Oi Barbara, tudo bem?
    Quero muito conhecer os livros dessa autora. Até o momento só li apenas um livro do gênero e ainda não tive a chance de aumentar o número de leituras de romances de época. Acredito que faz parte da maioria desses livros o clichê e a previsibilidade, então isso não me incomoda tanto quanto gostaria. Porém, acho importante o leitor se simpatizar com a protagonista da história, senão fica arrastado demais, como foi com você. Espero que isso não aconteça comigo quando chegar a oportunidade.

    Beijos! ♥

    ResponderExcluir
  16. Olá, tudo bem?
    Eu li apenas um livro da Lisa Kleypas até agora, o primeiro volume da série As quatro estações, e gostei bastante. Não conhecia essa outra série dela, mas o fato de você ter dado cinco estrelas para os livros anteriores me deixou animada para conhecer.
    Uma pena que você não gostou da protagonista e achou o mistério em torno dela previsível. Mas acho que ainda deve ser uma leitura agradável.
    Adorei a resenha e já anotei dica. Espero ler em breve.
    Beijos!

    ResponderExcluir
  17. Oi, tudo bem? Tenho que falar que eu também não me importo se o livro segue uma fórmula, até porque eu amo saber que eu irei encontrar uma história gostosa, leve e com muito romance. Mas realmente, quando a protagonista não agrada, acaba que independente do estilo do livro as coisas não se desenvolvem como deveriam! Eu gostei do enredo e acho que deve ser interessante, mas também não sei se aproveitarei tanto por poder não gostar da principal... O mistério é realmente previsível, mas acho que não teria nada de errado se conseguisse acertar em todos os outros! Gosto bastante da escrita da autora, e te vendo gostar tanto dos livros da série, vou dar uma chance, afinal um livro só não é capaz de estragar toda uma coleção! Muito obrigada pela sua sinceridade, é sempre bom saber com sinceridade como uma leitura se desenvolveu!
    Um beijo

    ResponderExcluir
  18. Ainda não li nada dessa autora, embora tenha curiosidade em suas obras.

    Esse livro parece Cinderella, haha! Mas nao gostei de todos os livros terem a mesma fórmula. Acaba com a graça...

    E, de fato, se você não se identifica com os personagens, a leitura fica estragada. Não sei mais se quero ler essa série de livros...

    Abraços!
    www.asmeninasqueleemlivros.com

    ResponderExcluir
  19. Sempre tem o cara que nunca vai casar hahaja ainda não li nada dessa autora, mas comecei a ler romances de época ano passado, então voi acrescentar esse a minha lista.
    www.belapsicose.com

    ResponderExcluir
  20. Oie, tudo bem? Olha eu confesso que não é de hoje que tenho vontade de começar essa série mas tenho medo da possível orfandade que vai assolar meus dias hahha. Explico: nunca fui muito fã de romances de época mas depois que li a série da Lisa "As quatro estações do amor" fiquei apaixonada por todos os mocinhos kkkkk. E com relação a essa previsibilidade é exatamente isso: a gente sabe a fórmula, sabe o final mas é tão gostoso acompanhar que a gente se deixa levar kkkkk. Uma pena que a personagem não te cativou tanto. Ou vi dizer que essa série inclusive faz ligações/referências com alguns personagens da série as quatro estações. É Verdade? Bjosss

    www.porredelivros.com

    ResponderExcluir